terça-feira, 7 de dezembro de 2010

2 - JOSÉ VILHENA




PERIQUITEX


clique para ler

O PARTHENON

O PARTHENON por COSTA GAVRAS

2 - ALMORRÓIDA ESPERANÇADA


Cancro. 
doses baixas de aspirina 
podem reduzir mortes entre 20% a 30%

Ricardo da Luz, da Sociedade Portuguesa de Oncologia, alerta para os riscos da automedicação

A toma diária de doses baixas de aspirina pode reduzir entre 20% a 30% as mortes provocadas por alguns tipos de cancro. Novos resultados da London School of Hygiene & Tropical Medicine (LSHTM), publicados hoje na revista médica "Lancet", alargam os benefícios do ácido acetilsalicílico quando utilizado na prevenção do cancro: a tese já tinha revelado potencial no cancro colorrectal e agora a equipa liderada pelo epidemiologista britânico Tom Meade adianta que o analgésico também parece ser eficaz noutros cancros comuns como o do esófago, pulmão, estômago ou pâncreas. Poderá também trazer benefícios para doentes com tumores cerebrais.

A investigação compilou resultados de diferentes ensaios clínicos para a aspirina, que envolveram mais de 14 mil participantes. O objectivo inicial dos investigadores era consolidar o conhecimento sobre o impacto do medicamento na prevenção de ataques cardíacos, mas os registos clínicos permitiram outras conclusões. De acordo com o novo artigo, os benefícios são visíveis cinco anos após a toma diária de aspirina a partir dos 75 miligramas, independentemente do sexo ou de factores de risco como ser ou não fumador. Tendem também a aumentar com a idade, esclarecem os investigadores num comunicado da instituição.

A aspirina só era recomendada como medicamento quimioprofiláctico em doentes em risco de ataque de coração, depois de um primeiro episódio. Mas com bastantes reservas. No final de 2009, especialistas britânicos alertaram mesmo para o facto de o medicamento poder causar hemorragias letais e não contribuir para a prevenção das mortes provocadas por doenças cardiovasculares. No final de Outubro, a conclusões dos mesmos autores - e também publicadas na "Lancet" -, de que a aspirina reduzia em um quarto a incidência de cancro colorrectal, geraram algumas dúvidas sobre a sua aplicação clínica.

Ricardo da Luz, presidente da Sociedade Portuguesa de Oncologia, sublinha que os resultados são relevantes mas importa conhecer melhor a metodologia utilizada pelos investigadores. "A metodologia da meta-análise é muito utilizada na área do cancro, por permitir amostras maiores de doentes." Contudo, é preciso ter em conta que os participantes em ensaios clínicos têm à partida a saúde mais vigiada do que a restante população. Há também a velha questão dos números: salvar 20% dos doentes não significa salvar todos.

"O efeito da aspirina e outros medicamentos semelhantes na multiplicação das células tumorais era conhecido na biologia mas só agora o impacto clínico parece começar a ser evidente." Tal como os investigadores britânicos, o especialista sublinha que os resultados, embora possam parecer positivos, não devem levar à automedicação. "Embora sejam doses pequenas, a aspirina só deve ser tomada por prescrição médica", alerta.

IN "i"
07/12/10

3 - SEGURANÇA DOS PNEUS


clique ampliar

LUÍS FILIPE BORGES











Cinco breves numa crise longa

Parece mal um guarda-redes celebrar uma defesa. Há uma nobreza na função que desaconselha tais atitudes. Por Deus, o homem tem um equipamento diferente e tudo!

I - O ingrato enfado de ser brilhante

Se gosta de futebol, certamente já viu isto: o guarda-redes faz uma extraordinária defesa e, acto contínuo, desata a barafustar com os seus colegas, normalmente os da defesa. Vai o público afecto nem a meio de um brutal aplauso e o adversário de mãos na cabeça e olhar siderado, e já o keeper dispara numa diatribe contra tudo e contra todos, mundo aparentemente incluído.

Excepcionalmente, é verdade, vemos um guardião celebrar a sua grande estirada (às vezes nem tão notável quanto isso, as chamadas defesas para a fotografia ) mas este é um acto isolado e pindérico que só alguns se permitem fazer. Vítor Baía, por exemplo, fê-lo algumas vezes. Parece mal. Há um romantismo naquele cargo, uma nobreza naquela função, o último reduto antes do golo, que desaconselha tais atitudes. É por isso que só a um guarda-redes se podem entender os calduços e impropérios distribuídos a eito por ter sido obrigado a ser brilhante. Como se ele afirmasse amiúde que, para intervir, é só porque alguém antes na jogada fez asneira. Não o chamem à acção por dá cá aquela palha. Por Deus, o homem tem um vestuário diferente e tudo!

Ou alguém imagina um avançado, após roubar o esférico, driblar meia equipa contrária e fazer um chapéu ao porteiro adversário, começar aos berros mal encarados, mandando vir para com os colegas que correm para abraçá-lo?

II - Três pérolas escutadas em cafés

«Vi o 9 Semanas e Meia em 18 minutos».
«Com o bem dos outros posso eu mal».
«O meu sonho é dormir num colchão integralmente composto por mamas».

III - Criatividade à portuguesa

Contou-me esta história um amigo músico, membro de uma banda extinta mas que correu o país de norte a sul, por tudo o que era cidade ou vilarejo, na década de 90. Nessa vida de estrada era habitual partilhar palco com bandas locais ou semi-anónimas a fazer pela vida. E foi então, algures num ou noutro vilarejo, que se tornou comum encontrar o grupo dos amigos Joaquim, António e Guedes. Decorou os nomes deles não exactamente pela qualidade ímpar da sua música mas pela originalidade do seu título, com direito a inscrição na carrinha dos instrumentos - fazendo furor por onde passava. Talvez não fossem sequer os maiores fãs de Talking Heads, mas não quiseram desperdiçar a oportunidade de, por um lado, adoptar a bem nacional prática de colocar os próprios nomes no das respectivas empresas e, por outro, provocar sorrisos cúmplices em quem entendia a piada. Como se chamava então este mítico agrupamento musical que talvez ainda exista, tocando covers num arraial perto de si? A banda dos amigos Joaquim, António e Guedes?...(ler depressa) TÓ QUIM GUEDES.

IV - Os vizinhos dos assassinos

É dito e feito, certinho como o Natal em Dezembro. Há-de reparar o amável leitor nas entrevistas aos vizinhos de recém-apanhados assassinos ou violadores - ver os casos do Rei Ghob ou do Violador de Telheiras. Ponham-lhes um microfone à frente para saber, em pleno Jornal Nacional, se alguma vez desconfiaram do agora comprovado psicopata do prédio limítrofe e as respostas são consensuais: Era um moço pacato, educado, amigo do seu amigo. Um óptimo cliente, silencioso, respeitador. Ainda no outro dia ajudou uma velhinha a atravessar a rua e deu boleia à minha mãe doente para o hospital . Juro que parecem seguir um guião, tal a unanimidade.

Dá vontade de propor um desafio a uma espécie de para-polícia, uns batedores de bairros com autoridade para dar voz de prisão. Era de pesquisar cada rua portuguesa e bater às portas com uma única e singela pergunta: o seu vizinho é boa pessoa? Todos os que recebessem encómios semelhantes aos supracitados iam dentro, imediatamente de cana com direito a sol aos quadradinhos; quem fosse enxovalhado de filho-da-mãe para baixo continuava em liberdade. O inferno são os outros?

V - Delírio de restaurante

Embora custe a acreditar pela fotografia ali em cima à esquerda - e passe a ocasional mousse de chocolate -, o escriba nunca foi homem de sobremesas. Por isso nutro sempre um saudável carinho pela pergunta mais repetida pelos convivas pouco antes de dar por encerrado o banquete. Olham o atento empregado com ternura infantil e questionam, enquanto arranjam um espacinho aconchegante no estômago para o que aí vem: O que é que tem? .

Nos últimos tempos dou por mim a imaginar diálogos alternativos, na duração do rol de sobremesas, na esperança de que um dia apareça um empregado sarcástico ou apenas com vontade de, bem a preceito, gozar o prato:

- O que é que tem?

- . Ora bem, tenho um pequeno mas simpático apartamento no Dafundo, um Ford Cosworth velhinho mas estimado que é uma máquina, e uma esposa doméstica que amo como no primeiro dia em que a vi.
- A esposa é caseira?
- É sim senhor, somos muito caseiros!
- Então pode ser.

IN "SOL"
03/12/10

VAMOS AJUDAR


Ajude com carinho se puder, pois basta pelo menos divulgar esta informação pelos seus  contactos, pois este logo terá passado por uns milhares de pessoas e, quem sabe, conseguimos ajudar?






Ana Patrícia Ribeiro Fernandes, de 4 anos, reside em Murça Trás-os-Montes, está neste momento internada no IPO do Porto e precisa urgentemente de encontrar um doador de medula.

Para tipagem de doador dirijam-se ao Hospital Pulido Valente ou ao Centro de Histocompatibilidade do Porto no Hospital de S.João de segunda a quinta das 8h ás 16h e sextas das 8h ás 15h.

Vamos tentar ajudar a encontrar um doador compatível. Se não puder ser doador basta passar esta mensagem ao maior número de pessoas possível.
Obrigada/o!

CUIDADO COM OS TROCOS



OBRIGATÓRIO AMPLIAR


TECNOLOGIAS

Extraordinário efeito visual.
No final vejam a multidão que estava a assistir...

ALMORRÓIDA BENFAZEJA


Restaurante oferece sopa, 
           pão e vinho aos necessitados

Um copo de vinho, um pão e uma sopa. Este é o menu que o restaurante "Rampinha", na freguesia de Maximinos em Braga, está a oferecer, durante este mês, a todos as pessoas que precisem de uma refeição ligeira e que não tenham recursos financeiros para a ter.

"Está frio lá fora", disse José, nome fictício que o JN atribui a um homem que ontem, à hora do almoço, decidiu recorrer à ajuda do restaurante "Rampinha" para aconchegar o estômago. "Eu não gosto de falar disto, porque até me dá vontade de chorar. Tinha uma vida normal, perdi o emprego e a minha família deixou-me. Agora tenho os trocos para o dia-a-dia e aproveito estas pessoas de coração enorme para tentar sobreviver", revelou, com voz carregada de tristeza, José.

As cozinheiras deste "cantinho amigo" recebem com um sorriso todos aqueles que pouco ou nada têm para comer. O proprietário do restaurante, António Rito, disse que "gosta de ser amigo de todos" e, apesar da facturação do negócio estar em baixo, esta foi a forma de partilhar um pouco do que tem.

"Estamos em tempo de crise e a mim custa-me ver as pessoas entrarem em situações de desespero. Também vem aí o Natal, que só é pena não ser, realmente, quando um homem quer, e decidi oferecer este pequeno menu a quem precisa", referiu António Rito.

A refeição é servida à hora do almoço, mas o dono do restaurante "Rampinha" não tem problemas em repetir o menu durante o jantar. "Basta virem aqui e pedir uma sopinha", apesar de admitir que possa haver gente que não o faça por vergonha, até porque António Rito conhece pessoas que "têm mede de dizer que estão a passar dificuldades".

"Apenas divulguei esta iniciativa na internet e junto de amigos. Acredito que se outros restaurantes fizessem o mesmo, pelo menos o Natal seria mais confortável para muitos", acrescentou o senhor Rito, que faz questão de dizer que o negócio da restauração já foi muito melhor e que neste momento está a facturar metade do que facturava há uns tempos atrás.

"Eu também estou a sofrer na pele a crise e 2011 não traz nada de bom. Mas se dermos um pouquinho do que temos, tudo fica mais fácil", disse António Rito, que vê no espírito comunitário um dos caminhos para resolver alguns problemas sociais.

Ainda não são muitos os que vão até ao restaurante "Rampinha", até porque o proprietário do restaurante não quer investir em publicidade e prefere que a mensagem vá passando pelos que ali vão comer uma sopa, um pão e beber um copo de vinho.

"Claro que vou falar disto a outras pessoas que sei que nem se vão acreditar que há um restaurante a dar de comer. Claro que até pode parecer pouco mas acreditem que é uma grande ajuda para quem está a passar por dificuldades económicas como eu", afirmou José, para quem a sopa que tinha acabado de comer foi das melhores que degustou.

"Fazem-me lembrar as sopas da minha avó", disse por entre sorrisos, ao mesmo tempo que agradecia a generosidade de António Rito e partia para mais uma noite de solidão, mas com uma chama na alma.

IN "JORNAL DE NOTÍCIAS"
07/12/10

ELTON JOHN NO MUPPET SHOW

MULHER TRAÍDA É FOGO

video.

3 - PRÓ MULHERIO E NÃO SÓ





4 - MINIATURAS DO MUNDO






GARFIELD'S DANCE

A SUA IDADE PELA CERVEJA

video

AVIÃO DA TAAG DEIXA CAÍR PEDAÇOS POR CIMA DE ALMADA


DESTA VEZ NÃO FOI ASSIM

TENHA UM BOM DIA............


...esteja atento aos políticos, 
                       eles "andem" aí


COMPRE JORNAIS, INFORME-SE

TODOS DIFERENTES, TODOS IGUAIS
S. Silvestre de Lisboa 
volta a opor homens e mulheres
Conceito mantém-se na 3.ª edição da S. Silvestre de Lisboa. José Ramos venceu em 2009, mas não conseguiu alcançar Dulce Félix, que permitiu sucesso feminino. Prova é dia 26.
José Ramos volta a correr na S. Silvestre de Lisboa, dia 26, e ambiciona repetir a vitória do ano passado... E se possível ajudar os homens a baterem as mulheres desta vez. Isto porque a competição integra uma espécie de guerra dos sexos, este ano denominada Homens “vs2 Mulheres, conceito que visa criar maior emoção para quem corre e para quem assiste.
«É uma brincadeira, mas julgo que é interessante, mesmo para o público, e torna a prova mais competitiva», admite Ramos, batido por Dulce Félix em 2009, a atleta que deu o triunfo final às mulheres, que partiram com 3,32 minutos de vantagem para os atletas masculinos.
«Quem tem noção do que é o atletismo, sabe que há diferenças. Só partindo com essa vantagem é possível as mulheres ganharem aos homens. Dá para tentar gerir até ao final dos 10 km... E mesmo assim, a Dulce foi a única que cortou a meta à nossa frente [homens], o que também mostra o elevado nível que tem para conseguir manter essa vantagem», explica, brincando: «Não sei, se calhar até conseguiria ganhar-lhe, apesar dos 3,32 minutos... Se fosse mais novo [42 anos] e estivesse a outro nível. Mas nunca seria fácil! E fiquei satisfeito por ser apenas a Dulce a ganhar aos homens, é uma atleta excelente, um dos nossos maiores valores.»
Este ano as mulheres vão partir apenas 2,42 minutos antes dos homens - cálculo feito pela diferença dos tempos dos vencedores do ano passado. «Gostaria de ganhar novamente a nível individual, mas os adversários serão fortes [Hermano Ferreira, 2.º em 2009, ou Fernando Silva] e não será fácil... E também gostaria de ajudar ao triunfo masculino, até porque o tempo de vantagem das mulheres encurtou... Talvez possa ser mais fácil», afirma Ramos, que ainda correu em crosses de selecção para o Europeu do próximo domingo, em Albufeira, sem conseguir apurar-se.
" A BOLA"

ALERTA SAÚDE PÚBLICA
Doenças respiratórias afectam 4 milhões
Quatro milhões de portugueses sofrem de doenças respiratórias, responsáveis por três das cinco principais causas de morte em Portugal. "A terceira causa de morte em Portugal é o cancro do pulmão, a quarta são as pneumonias e a quinta é a doença pulmonar obstrutiva crónica. Cerca de 30 por cento da afluência às Urgências estão associadas às doenças respiratórias, e esta é uma questão que não pode ser negligenciada e excluída da agenda política", referiu ao CM Carlos Robalo Cordeiro, presidente da Sociedade Portuguesa de Pneumologia. Termina hoje em Coimbra o XXVI Congresso de Pneumologia.
Associado ao Plano Nacional de Saúde há coordenações nacionais para as doenças oncológicas, cardiovasculares, mentais e para a infecção VIH/sida, mas as doenças respiratórias não estão incluídas nos "eixos estratégicos". "É completamente errado, uma vez que no seio da patologia respiratória há diversos quadros clínicos, responsáveis por uma elevadíssima morbilidade, mortalidade e diminuição da qualidade de vida dos portugueses", indicou Carlos Robalo Cordeiro. "É preciso investir mais na prevenção, porque as doenças respiratórias, além de uma questão de saúde pública são, em termos sócio-económicos, um problema que não pode ser ignorado", alertou o especialista.
"CORREIO DA MANHÃ"

ECONOMIA ENVIESADA
Novas taxas sobre "recibos verdes" 
agravam economia paralela
Taxa de 5% sobre empresas que recorrem aos recibos verdes, aliada ao aumento dos descontos por parte dos trabalhadores independentes, engrossará a subdeclaração de rendimentos, avisam especialistas.
As novas regras de descontos para a Segurança Social entram em vigor daqui a um mês sem que as empresas saibam ao certo como vão aplicar a controversa taxa de 5% sobre os recibos verdes.
As dúvidas em torno de um regime de aplicação complexa foram postas em evidência durante uma conferência organizada a semana passada pelo IDEFF, da Faculdade de Direito de Lisboa, onde alguns especialistas não hesitaram em dizer que a incerteza, aliada ao aumento dos descontos também por parte dos prestadores de serviços, conduzirá a um aumento da economia paralela.
"JORNAL DE NEGÓCIOS"

ROSA PÔDRE
PS de Coimbra terá pago quotas 
a militantes em troca de votos
Na delegação do PS de Coimbra, terão sido pagas centenas de quotas a militantes que não deveriam estar nos cadernos eleitorais, em troca de votos, avança a revista Sábado.
De acordo com os depoimentos prestados à revista por vários militantes, houve dezenas de quotas que foram pagas duas vezes. O primeiro pagamento foi feito pelos próprios militantes e o segundo (não por militantes) no Largo do Rato (sede do PS), em Lisboa.
Nos comprovativos do pagamento, distribuídos pelos militantes do PS, verifica-se que os pagamentos foram feitos na véspera da eleição, com uma condição: votar em Mário Ruivo, candidato socialista em Coimbra.
Em declarações à Sábado, Luís Rodrigues, explica como tudo se passou: “Cheguei a casa e foi uma pessoa ter comigo entregar-me um papelinho para eu ir votar, porque tinha as quotas pagas”, acrescentado que lhe foi recomendado “votar no sr. Mário Ruivo”.
No entanto, segundo os estatutos do PS quem não pagar as quotas por um período superior a dois anos deve ser expulso dos cadernos eleitorais. A regra não tem sido cumprida, e segundo o depoimento do militante José Ferreira da Silva à revista: “A sede nacional é conivente com esta farsa eleitoral”.
Mário Ruivo venceu as eleições, em Outubro, por dois votos.
"i"

MISÉRIA, AO QUE ISTO CHEGOU
Ministério da Justiça suspende compras 
para poder pagar salários de Dezembro
O Ministério das Finanças mandou suspender a aquisição de bens e serviços para poder pagar os salários de Dezembro aos funcionários do Ministério da Justiça. A decisão consta de um despacho a que o PÚBLICO teve acesso assinado em conjunto pelo ministro das Finanças, Teixeira dos Santos, e pelo ministro da Justiça, Alberto Martins, a 19 de Novembro.
"Para assegurar os recursos necessários à satisfação dos compromissos previstos para Dezembro de 2010 em matéria de despesas com pessoal (...), torna-se imprescindível adoptar medidas de forte contenção da despesa em outras rubricas não essenciais ao funcionamento normal dos serviços", lê-se no início do despacho.
Os dois ministros determinam que os serviços do Ministério da Justiça - que incluem tribunais e conservatórias - não possam comprometer-se com a aquisição de "bens e serviços" e de "bens de capital".
O mesmo despacho determina ainda que os saldos apurados nessas duas rubricas - aquisição de bens e serviços, bem como aquisição de bens de capital - "devem ser utilizados para reforçar" as dotações de despesas de pessoal. Em caso de ter de se assumir um "novo compromisso" financeiro, tem que se pedir uma autorização excepcional que só pode ser dada pelos ministros da Justiça e das Finanças.
O despacho foi assinado quatro dias depois de Alberto Martins ter evitado dizer com precisão, no Parlamento, qual o valor do "buraco" do Instituto de Gestão Financeira e de Infra-Estruturas da Justiça. O responsável, que esteve numa audição a propósito do Orçamento do Estado para 2011, disse apenas que o "buraco" financeiro será "bastante menor" do que os 323 milhões previstos para 2009.
"PÚBLICO"

 É DE HOMEM!!  A SUA TERRA EM PRIMEIRO LUGAR
Golfe: Mourinho promove candidatura à Ryder Cup
O treinador do Real Madrid, José Mourinho, embaixador da candidatura portuguesa à Ryder Cup2018 em golfe, é o protagonista de um vídeo promocional, cujos bastidores foram ontem segunda-feira revelados.
O treinador do Real Madrid é natural de Setúbal, a maior cidade nas proximidades do campo de golfe que será proposto por Portugal para a organização da prova, existindo por isso uma ligação emocional à candidatura lusa.
"Vencer sempre, levar o nome de Portugal aos quatro cantos do mundo. Esse é o desafio a que me proponho diariamente, esse também é o desígnio com que a Comporta se comprometeu para ganhar a organização à Ryder Cup 2018", afirma Mourinho, citado pela candidatura portuguesa.
A Ryder Cup é o terceiro maior evento desportivo mundial, em termos de impacto mediático, a seguir aos Jogos Olímpicos e ao Campeonato do Mundo de futebol.
A prova realiza-se a cada dois anos, opondo as seleções da Europa e dos Estados Unidos da América, na disputa pelo título de melhor equipa de golfe.
"RECORD" 

 MUITO BEM PENSADO
Empresários portugueses aprendem 
gestão de crise com mineiro chileno
JM, Unilever, E.Leclerc, Portugália Restauração ouviram a experiência do chefe dos mineiros chilenos.

Cerca de 17 gestores de empresas portuguesas e 340 quadros da Sociedade Central de Cervejas (SCC) estiveram ontem a retirar lições de gestão de crise e de liderança enquanto Luís Urzúa contava como foi chefiar uma equipa de 32 mineiros soterrados durante 69 dias na mina de San José, no Chile. Num evento organizado pela SCC, Jerónimo Martins (JM), Unilever, E.Leclerc, HardRock Café e Portugália Restauração tiraram dicas de liderança que podem aplicar nas suas empresas: unir equipas, dizer sempre a verdade e nunca desistir.
O auditório da fábrica da Vialonga foi pequeno para ouvir Luís Urzúa contar como passou 69 dias a 700 metros da superfície com 32 homens com comida e bebida limitadas, sem luz e com temperaturas de 40 graus. Urzúa, de 54 anos, apresentou-se tímido, vestido de fato e gravata e com um pin com a bandeira do Chile na lapela do casaco. Segundo o mineiro, está a contar a sua história e a representar o seu país.
"DIÁRIO ECONÓMICO"

O 4º A CONTAR DO FIM
Teixeira dos Santos 
é o 16.º melhor ministro europeu
Ministro português foi penalizado no que toca às componentes política e de credibilidade. 
Boa classificação ao nível económico.

O ministro das Finanças português, Fernando Teixeira dos Santos, é considerado o décimo sexto melhor da Europa em 2010, num total de 19 governantes, segundo o «ranking» ontem publicado pelo jornal Financial Times.
O político português obteve uma boa classificação nas competências ao nível económico, sendo penalizado no que toca às componentes política e de credibilidade, mas consegue melhorar a sua posição nesta lista, uma vez que em 2009 figurava na última posição.
Atrás de Teixeira dos Santos figuram os ministros das Finanças húngaro (György Matolcsy), espanhol (Elena Salgado) e irlandês (Brian Lenihan), numa tabela liderada pelo alemão Wolfgang Schaueble e que coloca o responsável pela pasta das Finanças da Grécia, George Papaconstantinou, no oitavo posto.
"O PRIMEIRO DE JANEIRO"

AO ATAQUE
Maioria das câmaras cobra 
taxa máxima sobre imóveis
Mais de metade dos municípios (176 em 308) vão cobrar a taxa máxima de IMI (0,7%) no próximo ano. Nas duas maiores autarquias do país, não há alterações: Lisboa vai manter o imposto em 0,68% e o Porto continuará a praticar 0,7%.
Dos 292 municípios que já comunicaram à Direcção-geral dos Impostos (DGCI) qual a taxa de Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) que vão praticar em 2011, há 176 que optaram pela taxa máxima de 0,7%. Em 2010, foram 175 os que fizeram esta opção, enquanto 119 optaram por cobrar um IMI inferior ao limite estabelecido por lei.
Em ano que se adivinha de crise e em que as autarquias irão ver as transferências da Administração reduzir-se em 5% (cerca de 126 milhões de euros) poucas são as câmaras que podendo escolher entre 0,4% e 0,7% (os intervalos mínimo e máximo do IMI para as casas não transaccionadas ou avaliadas a partir de 2004), optam pela taxa mais reduzida. Contam-se ainda assim 18 que se ficaram pelos 0,4%. Os concelhos da Anadia e Castelo de Paiva, ambos no distrito de Aveiro, estão entre este pequeno grupo que cobra IMI pelo valor mínimo, mantendo, de resto, uma prática já seguida em 2010.
"JORNAL DE NOTÍCIAS"

VAMOS AJUDAR


Ajude com carinho se puder, pois basta pelo menos divulgar esta informação pelos seus  contactos, pois este logo terá passado por uns milhares de pessoas e, quem sabe, conseguimos ajudar?






Ana Patrícia Ribeiro Fernandes, de 4 anos, reside em Murça Trás-os-Montes, está neste momento internada no IPO do Porto e precisa urgentemente de encontrar um doador de medula.

Para tipagem de doador dirijam-se ao Hospital Pulido Valente ou ao Centro de Histocompatibilidade do Porto no Hospital de S.João de segunda a quinta das 8h ás 16h e sextas das 8h ás 15h.

Vamos tentar ajudar a encontrar um doador compatível. Se não puder ser doador basta passar esta mensagem ao maior número de pessoas possível.
Obrigada/o!

JU MING ART MUSEUM (TAIPÉ) - VI


clique para ampliar





ALENTEJANICES


Dois velhotes alentejanos estão sentados à sombra de um chaparro a conversar.
- O filho do Chico da gorda voltou da cedade.
- É, mas crêo que ele é gay.
- Nã acredito. Ele nã tem estudos para isso. Ele é mas é panelero.

JORNAIS DE HOJE


COMPRE JORNAIS










1- BOM DIA, SORRIA