sábado, 17 de julho de 2010

ICEBERG

1 - MANDA BRASA

clique para ampliar

ÁUREA SAMPAIO







Promoções arriscadas e apostas

Se o PS arranjar uma saída airosa para Sócrates e eleger um líder credível ainda pode dar dores de cabeça ao PSD em futuras eleições

Quem votar no PSD nas próximas eleições legislativas não escolherá um partido mas, sim, dois. É verdade, parece uma daquelas promoções dos supermercados, mas é mesmo o que vai acontecer. Mais: quem decidir apostar em Pedro Passos Coelho como primeiro-ministro, terá a possibilidade de dar a Paulo Portas uma boleia para entrar no Governo, caso os sociais-democratas vençam as eleições. Não, não é futurologia, é a conclusão lógica a tirar das palavras de Miguel Relvas, secretário-geral do PSD, que anunciou ao mundo a intenção da direção laranja de incluir o CDS e respetivo chefe numa solução governativa liderada pelo seu partido.

À primeira vista, a revelação de Relvas é um tiro no pé. Nesta altura do campeonato, nada será tão suicidário como desvendar uma estratégia que faz o PSD correr o risco de afastar liminarmente o eleitorado mais moderado, sobretudo quando há razões acrescidas para tratar com pinças uma política de alianças. Levar o CDS ao colo para o Governo não significa apenas pôr em causa o apoio de eleitorado que não se revê nas políticas do partido mais à direita do Parlamento, mas também ignorar a má imagem deixada pela formação de Portas aquando da sua última passagem pelo poder, com alguns dos seus ministros envolvidos em casos ainda não esclarecidos - dos sobreiros à aquisição de submarinos.

As palavras de Miguel Relvas, político demasiado experiente para falar ao acaso, podem ter o mérito da clareza, evitando levar eleitorado ao engano, como já aconteceu noutras ocasiões, justamente com o PSD. Mas, como é óbvio, não são propriamente as questões de transparência a grande fonte de motivação do partido "laranja" e sim fazer o CDS reviver o seu passado pouco glorioso de partido táxi. Ou seja, quando se diz aos eleitores que seja qual for o seu resultado nas urnas, maioria absoluta incluída, o PSD conta com os populares para o Governo, está-se a descomprimir as fronteiras partidárias e a elevar o nível de atração dos votantes pelo partido mais forte da potencial coligação. Note-se que o secretário-geral dos sociais-democratas anunciou este aparente gesto de simpatia com a mesma candura com que afirmou a decisão do seu partido de ir a votos sozinho. Passos Coelho e Relvas estão claramente a jogar num CDS fraquinho e sem grande margem de manobra no terreno de eventuais negociações. Um cenário propiciado pela atual liderança do PSD, provavelmente a mais liberal de sempre, cujas propostas em matéria de mercado e de dimensão e papel do Estado são capazes de rivalizar com as do partido à sua direita.

Apesar de tudo, esta não deixa de ser uma jogada de alto risco da direção social-democrata, visto conter em si mesma todo o potencial capaz de alienar, à partida, o eleitorado central, um eleitorado tão caprichoso como ciente da sua importância na hora da contagem de votos. Isto significa que, ao contrário do que muita gente pensa, o PS não está definitivamente derrotado. Bastar-lhe-ia arranjar uma saída airosa para Sócrates (um cargo qualquer lá fora?) e eleger uma figura credível para disputar eleições. Num país em crise e sociologicamente à esquerda tanto bastaria para alterar o valor das apostas.

in "VISÃO" 01/07/10

PRIMEIRA LINHA DE MONTAGEM


DON'T MISS THIS ONE!!!

"This is a great video showing the first assembly lines at the original Ford auto plant.

Neat to see those guys making the old wooden wheels, by hand mostly......

The places that car could go ...... is amazing !!"

Click here




ROLLING STONES

A MATEMÁTICA É MENOS EXACTA

Assessor dirige firma de chips

Um assessor do secretário de Estado Paulo Campos deixou o Ministério das Obras Públicas, Transportes e Comunicações para assumir o cargo de administrador executivo em Portugal da Q-Free, empresa fornecedora dos chips de matrícula que o Governo queria usar nas Scut. O gabinete de Paulo Campos diz que as "opções profissionais" do ex-assessor são "da sua inteira responsabilidade"

SEM PALAVRAS

TENHA UM BOM FIM DE SEMANA


INSISTA EM INFORMAR-SE

compre jornais

Xangai 2010: Portugal faz furor com... pastéis de nata

O pavilhão de Portugal na Expo 2010, em Xangai, na China, duplicou a venda de pastéis de nata após abrir a esplanada, revelou hoje à Agência Lusa o comissário geral da participação nacional.
"Andávamos em torno dos seis mil, sete mil dia, e nos dois dias de esplanada aberta que tivemos - depois houve um terceiro dia com chuva e, portanto, aí obviamente a produção também baixou e o consumo consequentemente - já chegámos aos 14 mil pastéis por dia", disse Rolando Borges Martins.
O responsável afirmou que a abertura da esplanada, com capacidade para 60 pessoas sentadas, procurou "servir a procura" não apenas de pastéis de nata, como de outros doces, reconhecendo contudo que "o pastel de nata é o artigo mais procurado" no espaço de Portugal na Expo 2010.
"Nós não estimávamos esta procura tão acelerada e tão intensa de pastel de nata", declarou. "Sabíamos que ele era conhecido, sabíamos que era apreciado, não sabíamos que tinha de facto este tipo de procura tão intensa e, por isso mesmo, a necessidade de abrir a esplanada", acrescentou o comissário geral, reconhecendo que esta é "uma agradável, doce e muito simpática surpresa".
Instalada dois meses e meio após a abertura da Expo 2010, a 01 de maio, Rolando Borges Martins salientou que a esplanada já tinha sido idealizada por ocasião do dia de Portugal no certame, a 06 de junho, perante a constatação de que o espaço da cafetaria-restaurante no interior do pavilhão, com 40 lugares, "começava a ser pequeno para esta procura".
"O tempo entretanto que decorreu foi necessário para a construção e a compra dos materiais e a obtenção da autorização da organização para a esplanada", explicou, garantindo que o pavilhão nacional vai "tirar todo o partido" da nova área até ao fim do certame, a 31 de outubro e esperançado que a chuva, intensa nestes meses em Xangai, "não estrague muito o negócio".
Entretanto, a cafetaria-restaurante do interior do pavilhão nacional foi dividida em duas áreas, uma zona para consumo em pé e outra onde estão os lugares sentados.
"EXPRESSO"

Falta de doentes leva dentistas a fazer promoções

A escassez de dinheiro leva cada vez menos pessoas a tratar dos dentes. Médicos
procuram soluções para enfrentar o problema

A crise está a levar os portugueses a deixar de ir ao dentista ou a não pagar as consultas nem os tratamentos. Em dois anos, a procura desceu 20%, e já há clínicas dentárias em risco de fechar. Para captar doentes, os dentistas desdobram--se em soluções: fazem promoções, aceitam pagamentos faseados ou créditos e promovem os serviços em todo o lado,
até à porta das estações do metro ou em troca de pontos nas gasolineiras.

A quebra da procura é denunciada pelo bastonário da Ordem dos Médicos Dentistas. Orlando Monteiro da Silva diz que muitos colegas estão com dificuldade em manter o consultório porque os doentes são menos, suspendem tratamentos ou simplesmente não os pagam. "Sempre houve isto, de forma residual. Agora há um grande aumento." O bastonário salienta que a quebra verifica-se também porque os doentes optam por tratamentos mais simples - como próteses removíveis e não fixas -
ou só em casos urgentes, deixando para depois as soluções de longo prazo.

"Não tenho dúvidas de que é por causa da crise", diz sem apontar o número de clínicas em risco. Apesar de reconhecer as dificuldades, Orlando Silva lamenta a atitude dos colegas que publicitam os serviços de forma enganosa ou usam práticas incorrectas. "Os honorários publicitados pelas clínicas que distribuem folhetos à porta do metro não são possíveis de praticar com o mínimo de qualidade." Alguns profissionais usam ainda publicidade comparativa, apresentando-se
como especialistas em determinada área ou detentores de técnicas inovadoras.

Os jovens que acabam o curso, optam por emigrar. Só em Inglaterra, diz Monteiro da Silva,
estão actualmente mais de 500.

"DIÁRIO DE NOTÍCIAS"

Mourinho em Madrid. Galáctico há um, é ele e mais nenhum

Já lá vai o tempo em que o mais importante eram os jogadores, em que os Ronaldo (brasileiro), Zidane, Figo, Beckham, Kaká e Ronaldo (português) abafavam os nomes dos Del Bosque, Carlos Queiroz e Pelegrini (para citar apenas alguns). Agora é o tempo de José Mourinho, o treinador que assume todas as balas e liberta os futebolistas de qualquer pressão. Já lá vai o tempo dos nomes galácticos, agora é o treinador que vem de outra galáxia, não há sequer lugar a qualquer contratação extraordinária, nem que Florentino Pérez o imagine - a nova ordem de Madrid é comandada pelo homem do banco, acabaram-se os reforços para vender ilusões e manchetes de jornais.
"Não vamos ser campeões do mercado, não vamos contratar os melhores jogadores do mundo, não vamos contratar os jogadores mais caros", disse ontem José Mourinho à Lusa, um dia depois do primeiro treino no gigante espanhol. "Vamos sair um bocadinho daquilo que era a filosofia do Real e entrar mais por um tipo de jogador com maior projecção, com menos estatuto, com maior espaço para o processo de aprendizagem", continuou o treinador português, arrumando a política galáctica de Pérez a um canto, porque o que lhe interessa é juntar uma equipa e não tanto um onze de nomes inconsequentes. Aliás, os 25 milhões de euros pagos ao Benfica por Di María são já considerados um abuso pelo "especial", daí que as próximas contratações se façam abaixo dessa fasquia. "Entrámos por Di María, que foi um jogador caro, mas é um miúdo que tem potencial para se desenvolver; se calhar estamos na direcção de um Khedira, que é outro jogador com 22, 23 anos, mas também com uma margem diferente; estamos a ir numa direcção diferente, uma direcção que me agrada", prosseguiu.
"i"

Interceptada embarcação junto aos Açores com uma tonelada de cocaína

O Grupo de Operações Especiais da Polícia Nacional Espanhola interceptou no Oceano Atlântico,
perto do arquipélago dos Açores, um veleiro que transportava 1200 quilos de cocaína,
tendo sido detidas três pessoas.

Em informações dadas à agência de notícias espanhola EFE, fontes da investigação adiantaram que "agentes do GOE da Polícia Nacional abordaram no Atlântico, perto dos Açores, um navio de bandeira brasileira que estava carregado com 1200 quilos de cocaína e que seguia para a Galiza, na costa noroeste de Espanha".
"Na abordagem ao veleiro, os agentes do GOE detiveram três cidadãos britânicos que estavam a bordo e que eram os responsáveis por trazer as drogas para Espanha", disse a mesma fonte.
A operação policial foi levada a cabo em conjunto com o Grupo Especial de Resposta ao Crime Organizado (GRECO) da Galiza e com o Serviço de Vigilância Aduaneiro.
"Suspeita-se que a mercadoria já tinha chegado aos Açores numa outra embarcação de maiores dimensões e que depois foi transferida para o veleiro, com o objectivo de iludir a forte vigilância da costa espanhola", descreve a mesma fonte.
"JORNAL DE NOTÍCIAS"

Presidente da Liga defende novas tecnologias

O presidente da Liga de futebol (LPFP), Fernando Gomes, defende a adopção de novas tecnologias para deste modo diminuírem os erros dos árbitros.
«As novas tecnologias diminuem o erro e são úteis para a verdade desportiva no futebol. Os auriculares já foram introduzidos e estão em análise a implementação de outros meios auxiliares»,
afirmou Fernando Gomes.

O presidente da Liga espera igualmente que nesta temporada exista uma evolução no nível da arbitragem: «Queremos apostar forte na melhoria da qualidade, não para eliminar os erros, mas para os diminuir. Não há ninguém perfeito e é perfeitamente natural que algumas decisões tomadas em fracções de segundo não sejam bem-sucedidas.»
" A BOLA"

Radiação Ultravioleta: dez regiões com risco muito alto

Nove regiões de Portugal continental e uma nos Açores registam hoje níveis de radiação ultravioleta (UV) em risco muito alto, sendo que a região do Funchal mantém o nível de risco extremo, segundo Instituto de Meteorologia (IM).
No continente, com um nível elevado, o segundo mais grave de uma escala de cinco, estão as regiões de Bragança, Coimbra, Évora, Faro, Lisboa, Penhas Douradas, Sines e Viana do Castelo.
Nos Açores, Ponta Delgada é a única região a apresentar igual factor de risco.
Já no Funchal, na ilha da Madeira, os valores de radiação UV mantêm-se no nível de risco extremo, pelo terceiro dia consecutivo.
Segundo o IM estes valores manter-se-ão até segunda feira.
Nestas situações, o IM aconselha a utilização de óculos de sol com filtro UV, chapéu, t-shirt, guarda sol, protector solar e evitar a exposição de crianças ao sol.
"PÚBLICO"

Cobrança abusiva de milhões

Os portugueses estão a pagar mais do que deviam nas portagens devido ao arredondamento de cinco cêntimos que é feito pelas concessionárias um pouco por todo o País, denuncia a DECO. A Associação de Defesa do Consumidor tem recebido dezenas de queixas e garante que "basta fazer as contas" para perceber o encaixe que as concessionárias têm por subirem os preços acima do suposto.
A DECO pegou no exemplo da Ponte 25 de Abril. "O custo da travessia entre Almada e Lisboa passou de 1,35 para 1,40 euros. Reflectindo a subida do IVA (1 por cento), passaria para 1,36 euros". Com a aplicação da regra de arredondamento que vigora no contrato de concessão, a subida passa para 3,7 por cento. A cobrança desta diferença de quatro cêntimos na travessia do Tejo vai permitir, até ao final do ano, um encaixe suplementar de 1,11 milhões de euros. Isto porque, segundo o relatório do Instituto de Infra--Estruturas Rodoviárias (INIR), passam diariamente 155 mil veículos pela Ponte 25 de Abril. Somando os quatro cêntimos extra por automóvel (na classe mais baixa) até ao final do ano, percebe-se o quanto esta subida representa para os cofres da empresa concessionária só na travessia daquela ponte.
"CORREIO DA MANHÃ"

As últimas dúvidas antes do Europeu

Leiria recebe decisivos campeonatos de portugal
A cidade de Leiria, que nos últimos anos tem funcionado como a capital do atletismo, recebe amanhã e domingo a 95.ª edição dos Campeonatos de Portugal, os quais terão como pano de fundo o Campeonato da Europa, com início no dia 27.
Para muitos atletas, será a última competição antes de Barcelona. E, infelizmente, para vários deles será um simples pró-forma… porque a Federação obriga a estar presente. Perdeu-se, ao longo dos anos, o orgulho de ser campeão de Portugal, e a Federação, ao não premiar os atletas, também nada tem feito no sentido de salientar o significado da competição.
Para alguns atletas, no entanto, este campeonato será decisivo na procura do passaporte para o Europeu. É o caso da fundista Dulce Félix, que testará a sua condição nos 5.000 m de domingo; de Mário Teixeira e Pedro Ribeiro, que, também no domingo, tentarão, pelo menos, aproximar-se do mínimo nacional nos obstáculos (8.29); de Gaspar Araújo, que tentará confirmar os excelentes 7,92 do Meeting de Lisboa (a 3 cm do mínimo nacional mas dentro do mínimo europeu); de Vânia Silva (martelo) e Elisabete Tavares (vara), há muito a tentarem os respetivos mínimos.
"RECORD"

TANGO E BOLA

JORNAIS DE HOJE

COMPRE JORNAIS

clique para ampliar






1 - PILOTOS CORAJOSOS E PORTUGUESES


enviado por J. MILHAZES

2 - PILOTOS CORAJOSOS E PORTUGUESES


enviado por J. MILHAZES

COMO COMEÇOU I



enviado por salu

MICHELE OBAMA CIUMENTA!!!!!!!!!!!!!!!!!!


enviado por D.A.M.