sexta-feira, 9 de julho de 2010

PLATEIA

clique para ampliar

BANDEIRA

1 - RON MUECK

FILOMENA MARTINS

Filomena Martins
a semana por...

Passos Coelho, o PSD e o futuro

Segunda-feira

Em 2005, num artigo na revista Sábado, escrevi que Passos Coelho, saído de baixo do jugo de Marques Mendes, se andava a preparar meticulosamente para um dia ser presidente do PSD. Uma preparação que passava por visitas amiúde e os jantares da praxe com as distritais e as bases. Valeu-me um desmentido categórico e a certeza de que o elogio confundido com crítica tocara no ponto: estava na forja um novo e ambicioso líder de um dos dois partidos do arco do poder. Cinco anos depois, os portugueses vêem em Passos uma alternativa válida e credível para primeiro-ministro, como as últimas sondagens deixam claro. É óbvio que há uma saturação visível da actual governação socrática, mas a caminhada de Passos deu-lhe a preparação e a credibilidade que os eleitores nunca viram em Ferreira Leite. Só que há muito mais a clarificar para que Passos Coelho não se torne apenas na versão ligeiramente mais à direita de José Sócrates. Neste reposicionamento do PSD que a actual direcção está a fazer, não basta a coligação anunciada com o CDS-PP para que o País reconheça que finalmente há um grande partido de direita em Portugal. É preciso ter coragem para não temer decisões impopulares e com consequências eleitorais. É preciso deixar o cálculo político e mostrar sentido de Estado. É preciso dizer, de uma vez por todas e sem receios e recuos, o que o PSD quer mesmo escrito na Constituição em relação à liberalização dos despedimentos e aos sistemas, agora tendencialmente gratuitos, da saúde e da educação. Essas, sim, são mudanças estruturais. As outras são decisões avulsas, de ciclo eleitoral, a que os portugueses estão mais que habituados. E fartos.

Terça-feira

Selecção, Queiroz e o Mundial

Portugal saiu do Mundial de futebol cumprindo os objectivos desportivos mínimos. Mas deixando também a nu todas as suas fragilidades. É uma equipa cujo futebol não encanta, que nunca arrisca, que não consegue potenciar o seu principal e mais criativo jogador, que dificilmente pode voltar a sonhar com um título europeu que esteve tão próximo em 2004, quanto mais com um mundial quando, seis anos depois, a equipa é bem pior. Há responsabilidade de alguns jogadores, uns por falta de dimensão, que nunca tiveram, outros por falta de pernas, que já perderam, outros vítimas de opções erradas ou de pura imaturidade. Mas o seu maior problema é a falta de liderança. Carlos Queiroz até pode ser um bom director técnico, um número dois, papel que teve em Manchester. Mas não é um bom treinador de banco (alguma vez foi?), não é um líder. Errou nas escolhas iniciais, errou nas estra-tégias, errou nas opções de jogo, errou nas palavras, nos recados e ao não assumir sozinho a culpa. É um erro. Cujas possibilidades de emenda nos próximos dois anos representam um buraco financeiro para a FPF. E que podem custar ainda o divórcio do País em relação à selecção.

Quarta-feira

Sócrates, a PT e Ricardo Salgado

O País assistiu na quarta-feira a uma ruptura estrutural no relacionamento entre a banca e o actual Governo. Foi esse o dado politicamente mais relevante do uso da golden share para travar o negócio Telefónica/PT/Vivo. O negócio, esse, está apenas suspenso e far-se-á, mais dia, menos dia, seja por decisão da Comissão Europeia, por diálogo de conveniência entre os dois governos socialistas ibéricos ou simplesmente porque a vontade dos accionistas, que tão expressivamente votaram, terá de ser respeitada por uma qualquer via, legal ou estatutária. Mas José Sócrates, não restem dúvidas, perdeu o seu maior aliado político-económico: Ricardo Salgado, que, não inocentemente, nos bastidores também é tratado por "primeiro-ministro". Ver o presidente do BES, que tinha estado ao lado das grandes decisões de Sócrates (até no investimento em obras públicas quando o dinheiro já escasseava), dispensar comunicados e assumir de viva voz as críticas à interferência estatal num negócio privado que desrespeitou uma decisão de quem nele arriscou investir o capital, foi elucidativo. Além de ter confirmado a falta de liquidez de que os nossos banqueiros se tinham ido queixar a Belém depois de o BCE lhes limitar o acesso ao crédito (já agora refira-se que os 7,15 mil milhões pela Vivo chegam para toda a nossa banca - toda -, ter volume de tesouraria para um ano), revela definitivamente o virar de costas ao actual rumo da governação. O banco sem o apoio do qual nenhum Governo sobreviveu, já não defende este comando para o País. E parece não estar disposto a que a situação se arraste por mais nove longos meses.

in "DIÁRIO DE NOTÍCIAS"
03/07/10

HIPERTENSÃO

RAVEL

video

enviado por D.A.M.

TENHA UM BOM DIA............

...E AGUENTE-SE À BRONCA

compre jornais, informe-se

Nada está previsto [quanto a uma eventual alteração do staff].
Só será discutido quando eu regressar de férias. Mas estou muito satisfeito com o trabalho de toda a equipa, com o empenho demonstrado», declarou o seleccionador ao SOL, na terça-feira. Tendo em conta a estrutura amadora da Federação as coisas correram muito bem», acrescentou, sem entrar em mais detalhes.Agostinho Oliveira (adjunto), José Guilherme (preparador físico), Daniel Gaspar (treinador de guarda-redes) e António Simões (consultor técnico) foram os nomes que mais de perto lidaram com Queiroz.Ao SOL, Simões – também responsável pelos sub-23 – diz acreditar que irá continuar ao lado do seleccionador na campanha para o Euro-2012, com início a 3 de Setembro frente ao Chipre.
"SOL"

BTT: Tiago Ferreira arranca 12.º lugar em Israel
EUROPEU DE CROSS-COUNTRY EM SUB-23
Tiago Ferreira terminou no 12.º posto na prova de Sub-23 do Campeonato da Europa de Cross-country (XCO), que decorre em Haifa (Israel). Numa prova ganha pelo suíço Mathias Flukiger, o bicampeão nacional melhorou o 32.º lugar do ano passado.
"RECORD"

Médias caíram em metade dos exames
Das 24 provas da 1.ª fase, 12 baixaram as médias nacionais. Destas, oito desceram mais de um valor. Houve cinco disciplinas com médias negativas. Ministério foca-se nos resultados dos internos
"A Matemática passei com dez. Geometria Descritiva A correu mal. Tive um quatro. Acho que correu mal a muita gente, até o nosso professor disse que muito poucos conseguiriam fazer os dois primeiros exercícios."
O relato de Tomás Marques, 16 anos, aluno do 11.º ano da Secundária Camões, em Lisboa, não é diferente do que o DN ouviu ontem de outros estudantes, quer deste liceu quer da
Secundária Pedro Nunes, também na capital.
Geometria Descritiva A, com uma média nacional de 8,2 valores, acabou mesmo
por ser protagonista de um dos maiores trambolhões em relação a 2009
- nada menos do que 1,6 valores. Mas não foi caso único.
Segundo os dados divulgados ontem pelo Ministério da Educação (ME), dos 24 exames nacionais do ensino secundário realizados na 1.ª fase, metade - 12 - desceu as médias. E destes, oito registaram quebras acima de um ponto percentual. Apenas nove disciplinas subiram a média, com as três restantes a manterem o valor, ou sem termo de comparação com 2009.
Cinco disciplinas registaram valores negativos: Física e Química A, Geometria Descritiva A, Biologia e Geologia, Matemática Aplicada às Ciências Sociais (MACS) e Matemática B.
Numa nota oficial, o ME só assumiu as primeiras três negativas. E considerou ainda que o conjunto das médias "consolidam uma tendência de estabilidade dos resultados".
Questionado pelo DN sobre estas discrepâncias, o ministério explicou que, na nota, "a opção foi considerar os alunos internos", ou seja, aqueles que frequentaram a escola onde fizeram o exame. E justifica que estes "manifestam o desempenho da esmagadora maioria dos alunos".
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS"

Impostos vão abrir guerra entre governo e PSD
Governo quer encaixar já em 2011 cortes nos benefícios em saúde e educação: 453 milhões
Com as eleições presidenciais no horizonte e sem que a Constituição permita a Aníbal Cavaco Silva dissolver o Parlamento, o Orçamento do Estado (OE) para 2011, a apresentar em meados de Outubro, poderá ser o ponto de viragem na política de cooperação económica e financeira entre rosas e laranjas. Um dos pomos da discórdia será os cortes nos benefícios fiscais em educação e saúde, que afectarão os bolsos dos portugueses a partir de 1 de Janeiro próximo. Os fiscalistas ouvidos confirmam que há problemas sérios que podem ser levantados nesta questão.
"O PSD, ao contrário do que o PS tem dado a entender, não fez qualquer acordo até 2013, mas apenas para 2010", disse ao i António Nogueira Leite. O economista, aliado de Pedro Passos Coelho, o líder do PSD, negociou o pacote de austeridade com o ministro das Finanças, Teixeira dos Santos, mas admite agora que "a discussão do Orçamento de 2011, em Outubro, vai ser um momento crucial de definição da política financeira do Estado para os próximos anos". E os dois partidos têm, aparentemente, visões muito díspares no que diz respeito à forma como o sector público deve cumprir os objectivos do défice e da dívida: "Admito que venha a haver um choque importante entre a tendência do PS de aumento da despesa e dos impostos e a visão política do PSD, que defende que todo o ajustamento tem de sair do corte da despesa", sublinha o ex-secretário de Estado do Tesouro.
"i"

Médicos uruguaios serão formados para assegurar "helis" do INEM
Escalas incompletas em Macedo de Cavaleiros e Santa Comba Dão obrigam a formação de emergência
A ausência de médicos nas escalas de helicópteros do INEM, nomeadamente em Macedo de Cavaleiros e Santa Comba Dão, levou a instituição de emergência a avançar com um plano de formação para clínicos uruguaios a trabalharem em hospitais nacionais.
O programa de formação complementar vai decorrer ainda durante este mês, "de forma a que todas as escalas dos helicópteros do INEM sejam garantidas", adiantou fonte oficial daquele organismo. Em Agosto, aqueles médicos já estarão disponíveis.
"O INEM prepara-se para dar formação adicional a alguns médicos que não tinham todas as habilitações para o helitransporte", informou o gabinete de Imprensa, que esclarece que esta questão não tem a ver com nacionalidades de médicos nem com contratações. "São médicos que já trabalham no INEM, pelo que circula, de momento, informação errada que está a provocar um enorme ruído na informação", acrescenta.
"JORNAL DE NOTÍCIAS"

Naide Gomes conquista segundo lugar em Lausanne
Apesar de ter feito o seu melhor resultado da época, com 6,80 metros, Naide Gomes não foi além do segundo lugar na prova de salto em comprimento no “meeting” de Lausanne, na Suíça.
A atleta portuguesa liderou a prova nos primeiros quatro saltos, sendo superada ao quinto ensaio pela campeã do mundo, Brittney Reese, que conseguiu saltar 6,94 metros.
"A BOLA"

Governo diz que decisão do Tribunal europeu não altera estatutos da PT
O Governo reagiu hoje à decisão do Tribunal de Justiça da União Europeia garantindo que a existência dos direitos especiais dos Estado na PT não são postos em causa e mostrando-se disponível para "reconfigurar" esses direitos.
Na conferência de imprensa que se seguiu ao Conselho de Ministros, Pedro Silva Pereira manifestou a discordância com a interpretação jurídica que está na base do acórdão publicado hoje pelo TJCE, que considera não justificada a existência de uma golden share do Estado português na PT . No entanto, o ministro da Presidência garante também que a decisão do tribunal “em nada diminui a vontade do Governo de defende os interesses nacionais e os da PT”.
Silva Pereira disse ainda que o Governo "está já a avaliar novas soluções, que possam, em simultâneo, garantir o cumprimento do direito comunitário e salvaguardar os interesses do país e da operadora nacional", não excluindo a possibilidade de transferir para a CGD os direitos especiais.
"PÚBLICO"

Açores: Viagem de 27 mil euros
Luísa César, mulher do presidente do Governo Regional dos Açores, Carlos César, gastou cerca de 27 mil euros numa viagem de cinco dias ao Canadá, revelou a SIC. Carlos César explicou ter-se tratado de “uma viagem feita a título institucional”, adiantando que a sua mulher foi acompanhada por “dois assessores da presidência”.
"CORREIO DA MANHÃ"

67% dos mais "ricos" têm benefícios fiscais com PPR
No debate político dos últimos anos já se ouviu dizer várias vezes que os benefícios fiscais aos planos poupança-reforma (PPR) são aproveitados sobretudo pelos mais “ricos”. Pois números frescos disponibilizados pelo Ministério das Finanças vêm provar isso mesmo: quanto maior o escalão de rendimento, maior o número de contribuintes que aproveita os PPR para abater ao seu IRS.
Entre os 2,3 milhões de contribuintes que pagam imposto à taxa marginal de 10,5%, apenas 5% apresentaram deduções fiscais com PPR privados ou públicos. A percentagem vai crescendo à medida que o escalão de rendimentos aumenta e, entre os 34 mil contribuintes que pagam imposto marginal de 42% (o máximo), 67% apresentaram despesas com estes produtos de poupança.
"JORNAL DE NEGÓCIOS"

I N Q U É R I T O

O USO DA VASELINA


Numa farmácia, um estudante de Propaganda e Marketing faz perguntas aos clientes para uma pesquisa de mercado:

- Por favor minha senhora, estou a fazer uma pesquisa sobre o produto 'Deslizafácil', para determinar os usos da vaselina no lar.
A senhora poderia dizer-me que uso dá à vaselina em casa?
Sem se fazer de rogada, a mulher responde:
- Em casa, usamos a vaselina para a pele seca, assaduras e quando fazemos amor.
O estudante então pergunta:
- É a primeira vez que ouço a respeito do uso da vaselina para fazer amor, poderia dar-me mais detalhes?
Mais uma vez, sem se abalar, a mulher responde:
- Eu coloco na maçaneta da porta do quarto.
- Na maçaneta da porta?!
- É, as mãos escorregam e isso impede que as crianças entrem!

(Aprendeste? Mente poluída!)

CIDADÃO AUTARCA

Caro cidadão,

Tem ao seu dispor a plataforma autarquias.org.

Com o autarquias.org os cidadãos podem alertar os municpios para as mais
variadas situações, desde de Lixos na via pública, postes de iluminação que
não o funcionam, buracos na via pública, equipamento danificado, problemas
nos abastecimentos, ou outros tipos de problemas, que muitas das vezes as
Câmaras Municipais não tem conhecimento.

Os cidadãos podem acompanhar as respostas das autarquias aos alertas
apresentados por outros cidadãos, como também participarem nesses mesmos
alertas adicionando comentários.

O autarquias.org permite também a criação de debates por cidadãos que
pretendem discutir assuntos que lhes pareçam pertinentes com outros cidadãos
e com o próprio municpio ou questionar a autarquia sobre um assunto do
interesse de todo o município, como também a abertura de petições.

Participe neste projecto.

www.autarquias.org

enviado por ABI

5 - CARROS BIZARROS

clique para ampliar





enviado por A.P.B.

PROSEGUR - ATENÇÃO FÉRIAS


Assaltos em casa - nova técnica

Cautela:
Um grupo organizado está a enviar pelo correio uma carta com papel timbrado da TV CABO onde consta que a empresa está a modernizar a sua tecnologia e que será necessária a substituição do equipamento antigo.


Eles dão o número do telefone de um colaborador, por intermédio do qual deve ser feita a marcação para a realização do serviço.


Ou seja, se o assinante não conhece o golpe e não telefona para a TV CABO para saber se isto é verdade, o golpe (assalto) é praticado com hora marcada.
As próprias vítimas marcam o dia em que as suas casas podem ser assaltadas!!!

Sugiro que passem esta mensagem aos vossos amigos, tenham eles TV CABO
ou outro qualquer serviço de TV por assinatura, para que eles, também, passem esta informação de interesse.

enviado por BÉ

MUSEU DO CAIRO

video

JORNAIS DE HOJE E SEMANÁRIO

COMPRE JORNAIS

clique para ampliar