quarta-feira, 23 de junho de 2010

QUANDO OS HOMENS ERAM HOMENS

DESENHANDO

video

WHY 58x38


Liberdade, espaço, atitude,auto-suficiência, estabilidade, sustentabilidade, etc.

Luca Antivari da Hermés/Paris e Pierre Dumas da Wally/Mónaco conjugaram excepcionalmente estas características e conceberam este Iate de topo.
Utilizando o volume e as formas amplas tendo em conta as proporções,desenharam largas janelas que iluminam os espaços interiores e usaram o casco para colocação de painéis fotovoltaicos, que produzem energia renovável de cerca 500Kw/hora/dia quando navega.


EDUARDO DÂMASO







Levantado do chão



José Saramago nunca foi homem de consensos e desde muito cedo escolheu um caminho de combate. Combateu por um tipo de sociedade em que acreditava e combateu contra a sua própria circunstância, de uma pobreza que à partida o destinaria a uma existência nos antípodas daquela que teve.

Nesse sentido, aliás, toda a sua vida tal qual a conhecemos foi a de um homem literalmente levantado do chão. Combateu a fome e lutou pelo conhecimento do mesmo modo que se barricou contra o fascismo e a censura. Combateu a mesquinhez de um certo tipo de exercício do poder como aquele que atacou o seu ‘Evangelho’. Nunca se calou, nem mesmo perante o PCP, com quem foi gerindo uma relação emocional mas cada vez mais discreta e distanciada.
Nesta hora, há quem prefira destacar a obra para não ter de falar de alguns aspectos da biografia. Outros, puxarão pela biografia para subalternizar a obra. Há mesmo quem não destaque nem uma coisa nem outra porque não gostava de Saramago ou lhe era indiferente. Não se discute nenhuma das opções, todas terão as suas razões. Para Portugal, porém, quer se queira quer não, Saramago foi um grande escritor que engrandeceu o País e um homem que nunca abdicou da coragem e da frontalidade. E como ele já não ficam muitos!


in "CORREIO DA MANHÃ"
20/06/10

Mário de Andrade

O valioso tempo dos maduros

Contei meus anos e descobri que terei menos tempo
para viver
daqui para a frente do que já vivi até agora.
Tenho muito mais passado do que futuro.

Sinto-me como aquele menino que recebeu uma bacia de cerejas.

As primeiras, ele chupou displicente,
mas percebendo que faltam poucas, rói o caroço.

Já não tenho tempo para lidar com mediocridades.

Não quero estar em reuniões onde desfilam egos inflados.

Inquieto-me com invejosos tentando destruir quem eles admiram,

cobiçando seus lugares, talentos e sorte.


Já não tenho tempo para conversas intermináveis,

para discutir assuntos inúteis sobre vidas alheias
que nem fazem parte da minha.

Já não tenho tempo para administrar melindres de pessoas,

que apesar da idade cronológica, são imaturos.

Detesto fazer acareação de desafectos
que brigaram
pelo majestoso cargo de secretário geral do coral.
As pessoas não debatem conteúdos, apenas os rótulos'.

Meu tempo tornou-se escasso para debater rótulos,
quero a essência,
minha alma tem pressa...
Sem muitas cerejas na bacia, quero viver ao lado de gente humana,
muito humana;

que sabe rir de seus tropeços, não se encanta com triunfos,

não se considera eleita antes da hora,
não foge de sua mortalidade,

Caminhar perto de coisas e pessoas de verdade,

O essencial faz a vida valer a pena.

E para mim, basta o essencial!

enviado por E. FRANÇA

FRANCESCO DE GREGORI

O ROUBO DE DIRIGENTES AFRICANOS E A BANCA SUIÇA

Agastado com desvio de biliões de dólares em países africanos Suíça
vai divulgar segredos bancários

Os países em desenvolvimento, sobretudo africanos, perdem anualmente
cerca de 40biliões de dólares/ano devido a corrupção

(Maputo) O governo suíço, agastado com a onda de corrupção que envolve o desvio de vários biliões de dólares em muitos países africanos, tenciona divulgar todos os segredos bancários e activos ilegalmente expropriados e que se encontram depositados em seus bancos.
A Suíça afirma que já não quer, nos seus bancos dinheiro ou activos roubados por governos ou indivíduos corruptos e, por isso, tenciona devolver os mesmos às populações vítimas das consequências de governos cleptomaníacos.

Para o efeito, a Suíça já manifestou o seu interesse em partilhar a sua experiência de uma cruzada de 15 anos contra a corrupção, divulgando segredos bancários, dinheiro e activos roubados em Africa e no resto do mundo, como forma de ajudar os países em desenvolvimento no combate à pobreza.
Segundo Micheline Calmy-Rey, ministra suíça dos negócios estrangeiros, a decisão do seu governo não visa melhorar a sua “imagem”, mas sim fazer “justiça”.

Refira-se que nos últimos 15 anos, a Suíça adoptou uma série de reformas que tinham como alvo o seu sector bancário, que num passado não muito distante permitia aos ditadores africanos depositar em seus bancos enormes fortunas em prejuízo dos seus povos.
Importa referir que num período de apenas cinco anos, ou seja entre 1993 e 1998, o antigo presidente nigeriano, Sani Abacha, desviou entre dois a cinco biliões de dólares dos cofres do Estado, daquele país da Africa Ocidental.
Vários anos mais tarde, a Nigéria conseguiu reaver cerca de 500 milhões de dólares, graças à cooperação judicial com a Suiça.
Por isso, o governo suíço quer multiplicar estas histórias de sucesso.

Para o caso do Haiti, que no início do corrente ano foi devastado por um terramoto que causou a morte de centenas de milhares de pessoas, a decisão do governo suíço pode ajudar a mitigar o sofrimento de seu povo. Acredita-se que Jean-Claude Duvalier, antigo presidente haitiano, terá depositado vastas somas de dinheiro nos bancos suíços, que ainda não foram restituídasàquele país da América Latina.

Os países em desenvolvimento, sobretudo em Africa, perdem anualmente cerca de 40 biliões de dólares por ano devido a corrupção. Estes fundos são canalizados para outros sistemas corruptos.Como prova da sua determinação e vontade política, a Suíça anunciou a restituição de cerca de 1,7 biliões de dólares aos seus países de origem. (Estimativas do Banco Mundial indicam a existência de um total de cinco biliões de dólares).

Assim, a Suiça acaba por se tornar no pioneiro nesta matéria.
Numa fase em que os países ricos se debatem com uma grave crise financeira global, e que como consequência conduziu à redução da Assistência Oficial ao Desenvolvimento, a recuperação dos activos roubados constitui uma fonte de dinheiro “que precisa de ser encarada seriamente”.
Contudo, a responsabilidade cabe aos países desenvolvidos de ratificar as várias convenções existentes, e acima de tudo, assegurar a sua aplicação.

Segundo Mo Ibrahim, o empresário sudanês que fez da boa governação de Africa o seu cavalo de batalha através de uma Fundação que ostenta o seu nome e que visa distinguir os estadistas africanos que se destacam pela sua boa conduta e postura, “a sociedade civil deveria exercer uma maior pressão sobre os governos” para obrigá-los a reagir.
“Os governos europeus falam, mas não fazem nada”, diz Mo Ibrahim.
A “lentidão” na recuperação de bens roubados é frustrante, sobretudo no que concerne à vontade política dos países ocidentais.
A recuperação dos fundos roubados exige uma acção concertada, algo que continua a faltar no caso de Duvalier (Haiti) e de Mobutu Sese Seko, antigo ditador do Zaire, actual República Democrática do Congo. Em relação a Mobuto, a Suiça foi forçada a encerrar o caso depois dos fundos terem sido congelados durante vários anos.

No que concerne aos fundos desviados por Duvalier, o recente envolvimento das autoridades do Haiti poderão ajudar o país a recuperar pelo menos cerca de 5,7 milhões de dólares.
Segundo Micheline Calmy-Rey, as dificuldades enfrentadas pelas autoridades suíças no processo de recuperação dos fundos roubados poderão ser ultrapassadas num futuro próximo após a passagem de uma proposta de lei submetida ao parlamento do seu país.

Enquanto isso, a acumulação ilegal de fundos e de activos ilegais continua a ser um dos mistérios insolúveis no mundo das finanças internacionais.

in "MEDIAFAX"
18/06/10

4- TRANSIBERIANO

.
 

in programa "FANTÁSTICO"

TEIAS DE ARANHA

O CAIPIRA E A CALCINHA

video

COMENTÁRIOS DESPORTIVOS


EM ÉPOCA DE CAMPEONATO DO MUNDO, ALGUMAS PÉROLAS DE CULTURA DESPORTIVA DE OUTROS TEMPOS







João Pinto, ex-jogador do Porto

- "Comigo, ou 'sem-migo', o Porto vai ser campeão!"
- "Sim, estamos felizes porque estamos contentes."
- "Não foi nada de especial, chutei com o pé que estava mais a mão!"
- "O meu coração só tem uma côr: azul e branco."
- "O meu clube estava a' beira do precipício, mas tomou a decisão correcta:
- Deu um passo em frente..."







Jardel, ex-jogador do Porto e Sporting
- "Nestes jogos, sobe-me a NAFTALINA!..."
- " Clássico é clássico, e VICE-VERSA..."
- "O difícil, como vocês sabem, não é fácil"









Jaime Pacheco, ex-treinador do Boavista
- "...vamos jogar ao ataque, fechadinhos lá atrás..."
- "Jogar à defesa pode ser uma faca de dois legumes."
- "Querem fazer do Boavista um BODE RESPIRATÓRIO."





Jorge Jesus, ex-treinador do Belenenses e actual treinador do Benfica

- "O processo de NEUTRALIZAÇÃO do jogador pertence ao FORNO interno do clube."







Roger ex-jogador do Benfica
- "Nem que eu tivesse dois pulmões eu alcançava essa bola."







Ricardo, ex-jogador do Boavista e do Sporting

- "Quando se leva um pontapé nas canelas ...dói mas não aleija."








Nuno Gomes, Benfica
- "Nós somos humanos como as pessoas"







Derlei, ex-jogador do Porto e Sporting
- "Eu DISCONCORDO com o que você disse."








José Peseiro, ex-treinador do Sporting
- "Não quero estar aqui a numerar nomes."








Barroso ex-jogador do Sporting de Braga
- "Não deu para fazer mais, estou de caganeira!"









Djair, ex-jogador do Belenenses, quando chegou ao Restelo
- "Tenho o maior orgulho de jogar na terra onde Cristo nasceu"









Gabriel Alves, RTP
- "Juskowiak a vantagem de ter duas pernas!"
- "É um estádio bonito, moderno, arejado..."

- "A selecção não jogou nem bem nem mal, antes pelo contrario..."
- "Reparem como os jogadores do Bayern movimentam-se descrevendo figuras geométricas....O futebol é uma arte plástica..."
- "Existem muitos jogadores alemães a jogarem no campeonato germânico."
- "Kenneth Anderson, 1 metro e 93 de golo..."
- "Joao Pinto vai centrar para o meio da confusão... mas não está lá ninguém!"
- "Remate rasteiro a meia altura por cima da barra!"
- "E o jogador foi atingido por um objecto lançado provavelmente por algum telespectador."
- "...neste estádio OUVE-SE UM SILÊNCIO ENSURDECEDOR..."
- "Fica na retina um cheiro de bom Futebol."
- "Giggs, um jogador que remata bem do meio-campo para a frente."
- "E aí está uma enorme cavalgada de Thuram... este homem é um leão."







Nuno Luz, SIC

- "Inácio fechou os olhos e olhou para o céu."

enviado por C.DIOGO

TENHA UM BOM DIA


Governo tenta salvar portagens nas Scut e pede diálogo ao PSD
Foi o anticlímax em relação ao clima de tensão crescente em torno da polémica dos chips de matrícula e do pagamento de portagens nas Scut do Norte.
A meio da tarde, o PSD lançou um ultimato ao Governo, exigindo que estendesse a todas as Scut do país o pagamento de portagens. Caso contrário, o maior partido da oposição promete votar ao lado do PCP no chumbo ao decreto-lei que determinou as portagens no Norte. Como resposta, num tom cordato, o ministro dos Assuntos Parlamentares, Jorge Lacão, veio ontem, ao princípio da noite, manifestar publicamente a intenção de dialogar com o PSD "num espírito construtivo".
A reunião com o líder parlamentar do PSD, Miguel Macedo, foi pedida para hoje (ainda sem hora marcada) e, nas palavras de Lacão, será uma oportunidade para debater os critérios de aplicação das portagens nas Scut e o princípio da universalidade (alargamento da cobrança a todas as regiões) que duas horas antes era exigido pelo PSD como condição para não deitar abaixo no Parlamento a cobrança das portagens.
"PÚBLICO"

Portugueses não conseguem pagar contas
O lado mais negro da actual crise económica no País começa a ser bem visível, já que os portugueses estão entre os que mais dificuldades têm em responder a todos os encargos familiares.
Na resposta ao inquérito do Eurobarómetro, os portugueses foram o terceiro povo a admitir ter mais problemas em conseguir pagar as contas e prestações de crédito no final de cada mês, apenas atrás dos gregos e dos letões. "As contas são pagas, mas é uma luta constante", confessaram 39% dos inquiridos em Portugal. Apesar da ginástica financeira, apenas 7% dos portugueses admite que no final do mês "algumas ou muitas contas ficam por pagar".
"CORREIO DA MANHÃ"

Ruben Amorim falha jogo com o Brasil
O cenário não é animador para os próximos dias: a lesão de Ruben Amorim vai deixar o internacional português de fora do jogo com o Brasil e obrigá-lo a um descanso "forçado" de seis dias.
A confirmação surgiu no segundo boletim clínico divulgado esta terça-feira pela FPF depois do jogador do Benfica ter falhado o treino da manhã. "O exame de ressonância magnética confirmou a lesão muscular da região anterior da coxa esquerda. Prevê-se um período completo de repouso desportivo de seis dias, com tratamento adequado e integração gradual no treino, a partir da próxima semana", pode ler-se no documento divulgado no site do organismo.
"RECORD"

Segurança Social penhora 255 carros de luxo
A segurança social reconheceu recentemente 1.763 viaturas, 255 das quais “de luxo”, revelou o secretário de Estado da Segurança Social.
Pedro Marques afirmou ainda que os serviços vão notificar em breve 80 mil empresas devedoras. A iniciativa insere-se no programa “Mais Viável” que permite o alagamento do prazo máximo de pagamento (até 120 prestações) e a redução da taxa de juro (de 12 para 1% ao ano), no âmbito de acordos. O objectivo do Governo é recuperar 680 milhões de euros através de acordos prestacionais.
"JORNAL DE NEGÓCIOS"

10% de erros em hospitais são com medicamentos
José Fragata diz que eventos adversos em blocos operatórios correspondem a 48%.
Dez por cento dos problemas inesperados com doentes nos hospitais devem-se a erros com medicamentos, alerta José Fragata, cirurgião cardiotorácico e autor do livro Erro em Medicina. A grande maioria não tem consequências graves para a saúde dos doentes.
Trocas como a que terá ocorrido no Hospital Garcia de Orta, em Setúbal, e que provocou queimaduras em duas crianças (ver texto secundário) são casos raros incluídos nos 10% atribuídos a problemas com medicamentos. Neste tipo de erros, estão doses excessivas de determinado remédio, diluições incorrectas, troca de ampolas semelhantes.
O que não significa necessariamente um erro dos pro- fissionais de saúde.

Segundo José Fragata, "os eventos adversos em ambiente hospitalar são vulgares". Felizmente, diz, 95% não têm consequências para a saúde dos doentes. Dados da Organização Mundial da Saúde indicam que em cada cem internamentos há dez casos de complicações devido a um erro genérico. E destes dez casos só um terço terá consequências para a saúde dos doentes. Mais significativos são os eventos adversos em bloco operatório, que correspondem a 48% do total, segundo José Fragata.
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS"

Há mais pobreza? 91% dos portugueses dizem que sim
Os portugueses estão mais preocupados com o impacto da crise nos níveis de desigualdade e de pobreza no país.
Portugal, cujos últimos números oficiais da União Europeia (UE) apontam como sendo o segundo país mais desigual a nível europeu e um dos mais pobres, é visto pelos cidadãos como estando cada vez mais à mercê da crise. O próximo ano vai ser mais difícil, diz a esmagadora maioria dos inquiridos no Eurobarómetro, ontem divulgado.
Mas estes cidadãos não estão sós na sua avaliação. Segundo a edição online do Jornal de Negócios, o ministro da Economia, Vieira da Silva, admitiu ontem no parlamento ser "verdade que Portugal tem um nível excessivamente elevado de desigualdades", ressalvando que a única maneira de ir resolvendo o problema é pelo investimento nas qualificações.
Os mais de mil portugueses ouvidos no estudo da Comissão Europeia também consideram que a situação é excessiva desse ponto de vista e que tende a piorar.
Cerca de 91% dos portugueses inquiridos afirma que a pobreza aumentou. Na região da UE pior só a Grécia, onde a proporção foi de 94%.
"i"

Alergias sem diagnóstico por falta de especialistas
Rinite tende a aumentar logo na infância entre os portugueses, evoluindo depois para asma
A rinite alérgica, a alergia a medicamentos e a alimentos são as condições clínicas na área da alergologia com indícios de aumento entre a população portuguesa na próxima década, avisam especialistas nesta área. A asma está sub-diagnosticada, alertam.
Há muitos doentes asmáticos que não estão a ser tratados ou sequer foram diagnosticados, assegura um estudo da Sociedade Portuguesa de Alergologia e Imunologia feito em parceria com a Bial e que contou com a colaboração de 128 peritos.
A estimativa aponta para que um terço da população portuguesa sofre de doenças alérgicas. Na próxima década mais pessoas serão afectadas pelo problema sem que estejam a ser formados especialistas para as tratar. Aliás, apenas 50 destes médicos estão colocados na rede hospitalar, quando a Organização Mundial de Saúde (OMS) aconselha, para uma população de dez milhões, entre 100 a 200 imunoalergologistas.
"JORNAL DE NOTÍCIAS"

Tribunal pede levantamento de imunidade de José Sócrates
A comissão parlamentar de Ética recebeu um pedido do Tribunal de Instrução Criminal de Lisboa para que a imunidade do primeiro-ministro seja levantada. Em causa está a queixa que Manuela Moura Guedes interpôs contra José Sócrates, por difamação.
O Diário de Notícias explica que o processo judicial se deve às acusações de «jornalismo travestido» com que o chefe de Governo atacou o «Jornal de Sexta» da TVI, que era dirigido por Manuela Moura Guedes.
No pedido de levantamento de imunidade, entregue na Assembleia da República no dia 17, o TIC de Lisboa pede expressamente que José Sócrates seja autorizado a prestar depoimento num processo.
" A BOLA"

COLEGA DA PAIXÃO

Já lhe aconteceu, ao olhar para pessoas da sua idade, pensar: não posso estar assim tão velho(a)?!!!!
Veja o que conta uma amiga:
- Estava sentada na sala de espera para a minha primeira consulta com um novo dentista, quando observei que o seu diploma estava exposto na parede.
Estava escrito o seu nome e, de repente, recordei-me de um moreno alto, que tinha esse mesmo nome.
Era da minha turma do Liceu, uns 30 anos atrás, e eu
perguntei-me: poderia ser o mesmo rapaz por quem eu tinha me apaixonado à época?

Quando entrei na sala de atendimento, imediatamente afastei esse pensamento do meu espírito. Este homem grisalho, quase calvo, gordo, com um rosto marcado, profundamente enrugado... era demasiadamente velho para ter sido a minha paixão secreta.
Depois de ele ter examinado o meu dente, perguntei-lhe se ele tinha estudado no Colégio Sacré Coeur.
- Sim, respondeu-me.
- Quando se formou?, perguntei.
- 1965. Por que pergunta?, respondeu.
- É que... bem... o senhor era da minha turma!, exclamei eu.
E então, este velho horrível, cretino, careca, barrigudo, flácido, filho de uma puta, lazarento perguntou-me:
- A Sra. era professora de quê?

IMPOSSÌVEL.............

Um alentejano vai a um concurso de televisão e o apresentador pergunta:


- Como se chamam os habitantes de Évora?

Após 4 minutos de silêncio, o alentejano responde:

- Porra, todos, todos na sei...

VUVUZELAS

A VERDADEIRA ORIGEM

se precisar ampliar, clique




JORNAIS DE HOJE

COMPRE JORNAIS

clique para ampliar