terça-feira, 18 de maio de 2010

MUITO PROFISSIONAL

clique para ampliar

VESTIÁRIO

video

enviado por C. DIOGO

Jô Soares

video

enviado por MARTINS

JOANA AMARAL DIAS



Empapados

Esta semana foi um concentrado saturado de Fátima, Futebol e Fado, esse fadinho mole e miserabilista que vende atraso e penúria como inevitabilidades.


O papa citou o cardeal Cerejeira, homenageando a ditadura de Salazar. O Estado surgiu curvado em vassalagem e oportunismo. A comunicação social rejubilou incessantemente com detalhes patéticos. Meio país entreteve-se com a bola, a festa que foi e o mundial que virá. O governo, engajado com o PSD e Bruxelas mais feudal que federalista, optou por castigar quem ganha 5 e poupar quem leva 5000, garantindo que não há alternativa.

No centenário da República, quase quatro décadas após o 25 de Abril, eis Portugal dirigido por gente sem rasgo ou coragem, a insistir na pá que nos cava o túmulo e que já perdeu a vergonha ou até o medo do ridículo. Sócrates diz que a nossa economia está bem, mas como os outros estão a controlar o défice, temos de fazer o mesmo. Passos Coelho pede desculpas pelas medidas que defende. Tudo isto seria hilariante não fosse o aumento de impostos praticamente igual para todos, o aumento geral do IVA ou os cortes do défice sempre à custa dos salários e nunca dos lucros, levar quem apertou o cinto tantos anos, a ter de agora apertar a garganta. Assim, não é cómico. É uma tragédia. Provavelmente, grega.

Docente Universitária

in "CORREIO DA MANHÃ"
15/05/10

CARLOS CANO E AMÁLIA



/Lyrics:


En las noches de luna y clavel,
de Ayamonte hasta Villarreal,
sin rumbo por el río,
entre suspiros,
una canción viene y va,
que la canta María
al querer de un andaluz.
María es la alegría
y es la agonía
que tiene el Sur,
que conoció a ese hombre
en una noche
de vino verde y calor
y entre palmas y fandangos
la fue enredando,
le trastornó el corazón.
Y en las playas de isla
se perdieron los dos.
Donde rompen las olas
besó su boca
y se entregó.

¡Ay, María la Portuguesa!
Desde Ayamonte hasta Faro
se oye este fado
por las tabernas,
donde bebe 'vinho' amargo.
¿Por qué canta con tristeza?
¿Por qué esos ojos cerrados?
Por un amor desgraciado.
Por eso canta, por eso pena.
Fado porque me faltan sus ojos.
Fado porque me falta su boca.
Fado porque se fue por el río.
Fado porque se fue con la sombra.

Dicen que fue el "te quiero"
de un marinero
razón de su padecer,
que una noche en los barcos
de contrabando
pa'l langostino se fue.
Y en las sombras del río
un disparo sonó
y de aquel sufrimiento
nació el lamento
de esta canción.

GATA MUÇULMANA



enviado por D.A.M.

25 - S E N S I B I L I D A D E S

MIGUEL PORTAS - "Fui operado a um tumor, perdi algum pulmão e tenho o moral em alta para a próxima fase"."O meu querido irmão tem sido inexcedível." "Vai um mês que não fumo, daqui a nada fará um ano e um pouco mais lá para diante uma década"."O notável tratamento não se deve a cunhas, relações ou rezas a Deus, nem é especial para mim".
»
CORREIO DA MANHë


JOSÉ MOURINHO - “Não sou o treinador do Real, mas é um problema de satisfação pessoal e de me sentir respeitado ou não". “Não é uma questão de contrato ou de dinheiro. Eu até sinto um pouco de vergonha por ganhar o que ganho com esta crise”. “É uma questão de satisfação pessoal, de me sentir respeitado num país que gosta de futebol e que tive tantos problemas”. “A dimensão humana dos jogadores (INTER) ajuda muito a construir a força de um treinador. Quem joga nesta equipa tornou-me um treinador muito bom e fará o mesmo a qualquer outro treinador”.
»PÚBLICO«


PACHECO PEREIRA - (escutas do processo Face Oculta) "têm um carácter puramente avassalador”. “Fazem a descrição detalhada de um negócio de características anómalas e conduzido politicamente para alterar a linha editorial da TVI”."Estes documentos provam que a PT e a Taguspark foram meros instrumentos para atingir um objectivo tentado em duas etapas por Rui Pedro Soares", ex-administrador da Taguspark e da PT.
»JORNAL i«


PINTO BALSEMÃO - "São muitos os empresários conscientes no país, que sabem que dificilmente conseguirão sobreviver se o sistema financeiro não funcionar, se a recessão e a paranóia dos défices orçamentais continuar, se a regulação não funcionar ou se os bancos não tiverem dinheiro para emprestar a tempo e horas"
Estávamos convencidos de que tínhamos saído de uma crise e entrámos noutra crise mais profunda",... "não podemos cruzar os braços e esperar que os outros resolvam os nossos problemas".
»JORNAL DE NEGÓCIOS«


JOÃO PROENÇA - (Secretário Geral da U.G.T.)- "Depois de um período conjuntural de verão, em que até pode diminuir ou estabilizar, o desemprego vai aumentar. Estamos com um crescimento económico muito reduzido"."Com o actual nível de crescimento económico não é possível, por melhores que sejam as políticas de emprego, e nós achamos que as actuais têm ainda muitas deficiências, que o desemprego não continue a aumentar".“O défice tem de ser visto como um constrangimento, porque a prioridade tem de ser o crescimento e o emprego"
»JORNAL DE NOTÍCIAS«

SÁBIAS PALAVRAS















"Muitas pessoas me perguntam: ‘O que os velhos fazem quando se aposentam?’
Bem, eu tenho sorte de ter uma formação em engenharia química, e uma das coisas
que eu mais gosto é transformar cerveja, vinho e outras bebidas alcoólicas em urina ".


enviado por D.A.M.

1 - KAMA SUTRA SEC XXI







.

A P E L O

PELA TERRA


POSITIVIDADE - SINTONIZAÇÃO COLECTIVA

Nosso planeta passa por uma crise sem precedentes.
Muitas catástrofes estão acontecendo. E outras virão. Jamais uma época teve tão duras provas a enfrentar.
Muitas iniciativas estão sendo tomadas para amenizar a situação atual.
Apesar disso, nem todas as pessoas podem fazer tudo aquilo que desejariam,pois,cada vez mais, a vida exige sérios compromissos de todos.
Compromissos que, por vezes, tomam todo o tempo daqueles que gostariam de poder contribuir e ajudar a humanidade nesta época tão dramática pela qual passamos.
Para compensar a falta de tempo na qual todos estão submersos, alguns grupos espíritas e espiritualistas, como a Sociedade Espírita Ramatis e outras, tiveram a excelente idéia desincronizar suas meditações por cinco minutos, num horário comum, que permita à maioria das pessoas se interligarem, formando uma corrente mental.
Mas para quê esse horário? Para que todos possam ter a oportunidade de, mesmo sem tempo, ajudar, de alguma forma.
A iniciativa consiste no seguinte: todos os dias, das 23h00min às 23h05min, milhares de pessoas estarão enviando suas vibrações<>
Não importa se você é católico, umbandista, candomblista, batista,messiânico, espírita, budista, hinduísta, agnóstico, ateu, judeu, teosofista, gnóstico, confucionista, adventista, espiritualista, etc.
Enviar vibrações positivas nada mais é do que visualizar o planeta com harmonia paz e amor, vibrando positivamente ou mentalizando o planeta sendo envolvido por energias benéficas com cores vibrantes, tais como branco, o dourado e o violeta (que são os mais usados). Mas também podemos mentalizar o planeta e irradiar luz e paz como se estivéssemos fora do planeta.

Se você não acredita que seja possível enviar vibrações positivas ao planeta e aos seres humanos, não precisa abster-se deste<>

Horário para a vibração: De 23:00h às 23:05h. Todos os dias.

"A Terra não pertence ao homem; o homem é que a ela pertence. Disto nós sabemos. Todas as coisas estão interligadas, como os laços que unem uma família. O que acontecer com a Terra acontecerá conosco. O homem não teceu a teia da vida cósmica, ele é um fio da mesma. O que ele fizer à Terra estará fazendo a si próprio".

AOS QUE CREEM, PASSEM PARA OS SEUS CONTACTOS...

enviado por I. CABRAL


NR: Independentemente do que pensemos em matéria religiosa fazer algo pela TERRA é sempre bom.
Pensá-la, fazê-la vibrar ou reflectir é tomar consciência.
Façamos pois, o que entendermos de bom pela TERRA.

TENHA UM BOM DIA


Pepe: «Recuperar o tempo perdido»
JOGADOR OTIMISTA NA CHEGADA AO ESTÁGIO DA SELEÇÃO
Pepe, um dos três jogadores que se juntou esta segunda-feira ao grupo da Seleção Nacional, afirmou que o processo de recuperação à cirurgia realizado ao joelho direito está a decorrer sem problemas. Opção para o meio-campo português, como assumiu o selecionador Carlos Queiroz, o futebolista quer, agora, recuperar a sua melhor condição, tanto em termos físicos como técnicos.
"RECORD"

Cavaco Silva disse aos portugueses que foi 'obrigado' a aceitar o diploma,
que contraria as suas convicções.

A crise, fundamentalmente ela, travou o veto do Presidente da República à lei do casamento entre pessoas do mesmo sexo. Cavaco Silva juntou, aliás, dois em um: justificou a promulgação do diploma perante a conjuntura "dramática" do País e falou ao País da potencial "situação explosiva" em que vivemos.
O Chefe do Estado não escondeu o quanto esta matéria de "melindre" lhe desagrada e que, se seguisse as suas profundas convicções, religiosas também, o diploma seria vetado. "A ética da responsabilidade tem de ser colocada acima das convicções", sublinhou Cavaco Silva. O "promulgo" só foi proferido na última frase da sua declaração aos portugueses - sobretudo ao eleitorado mais conservador que o ajudou a eleger há mais de quatro anos para Belém, e do qual precisa se voltar a recandidatar-se ainda este ano.
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS"

Só cortes na despesa evitam mais impostos
Reduzir o défice com medidas temporárias não chega para resolver os problemas de consolidação orçamental da economia portuguesa. Para isso é necessário cortar e corrigir de forma duradoura o crescimento da despesa primária, avisa o Banco de Portugal.
A subida de impostos e os cortes de despesa que o país vai enfrentar a partir do segundo semestre deste ano vão reduzir o défice até 2013 mas não asseguram que este tipo de medidas restritivas não tenha de voltar a ser adoptado no futuro. No seu Relatório Anual, ontem publicado, o Banco de Portugal (BdP) avisa que os problemas orçamentais "não devem ser vistos em termos de correcção do défice", mas sim como uma questão estrutural causada pelo "crescimento excessivo da despesa corrente" primária. E é com cortes nesta rubrica que o problema tem de ser resolvido.
"JORNAL DE NOTÍCIAS"

Banco de Portugal quer que aumento de impostos fique até 2013
O Banco de Portugal (BdP) defende que as medidas extraordinárias apresentadas pelo Governo na semana passada para corrigir o défice orçamental se devem manter em vigor, pelo menos, até 2013.
Esta é uma recomendação que leva mais longe a intenção do Executivo que, na semana passada, limitou o aumento do IVA, IRS e IRC, para grandes empresas, até final de 2011, planeando um corte do défice de 9,4%, em 2009, para 7,3%, este ano, e 4,6% do PIB, em 2011.
"JORNAL DE NEGÓCIOS"


Jesualdo Ferreira vai sair do FC Porto.
São fortíssimas as indicações nesse sentido, tal como a certeza de que o assunto ficará esclarecido dentro de dias ou até de horas.

A administração portista deve reunir com o treinador para comunicar a decisão e tentar aí o acordo, uma vez que o professor tem ainda mais um ano de contrato.
Ao cabo de quatro anos de ligação parece certa a saída de Jesualdo Ferreira, que assim pagará uma pesada factura por não ter vencido o último campeonato nacional, num ano de tremendas dificuldades, a começar pelas saídas de Lucho, Lisandro e Cissokho, por uma série de lesões e ainda pela longa punição de Hulk, que desde que regressou após a correcção do castigo não falhou um jogo e o FC Porto também os ganhou todos uma série de nove vitórias, que culminou com a conquista da Taça de Portugal, no Jamor, anteontem, frente ao Desportivo de Chaves.
"A BOLA"

BE quer incluir vacina para a gripe sazonal no Plano Nacional
A Comissão de Saúde debate na quarta feira uma proposta do Bloco de Esquerda que recomenda a inclusão da vacina contra a gripe sazonal no Programa Nacional de Vacinação (PNV) para as pessoas incluídas nos grupos alvo prioritários.
O BE defende, no projeto de resolução, que, “face à elevada taxa de complicações e de mortalidade associadas à gripe sazonal nos grupos de risco, justifica-se a inclusão da vacina no PNV, a fim de promover uma maior cobertura vacinal desses grupos”
Os custos adicionais, decorrentes do fornecimento gratuito a estes grupos, são compensados pela redução dos custos associados ao tratamento das complicações da gripe e ao internamento, que diminuem significativamente, argumenta.
"i"

Banco de Portugal
Governos apenas têm resolvido problemas de curto prazo
Os diversos Governos que, nas últimas décadas, têm apontado como meta a resolução do problema das finanças públicas nacionais pouco mais têm feito do que atacar os desafios do curto prazo, deixando as questões estruturais ainda sem solução.
O veredicto é do Banco de Portugal, que no relatório anual, ontem divulgado, fez questão de recordar que os problemas orçamentais em Portugal devem ser vistos "como uma questão estrutural decorrente do crescimento excessivo da despesa corrente primária". E que só corrigindo as suas causas "será possível evitar a necessidade recorrente de implementar medidas no curto prazo".
"PÚBLICO"

Portugal tem uma fortuna em ouro
São mais de 12,2 mil milhões de euros que estão nos cofres, o que coloca Portugal na 14.ª posição entre as nações com maiores reservas do Mundo
"CORREIO DA MANHÃ"

CASAMENTO - antes e depois


Antes do casamento:

Ele:- Finalmente. Custou tanto esperar por este momento.

Ela:- Você quer que eu vá embora?

Ele:- Não! Nem pense nisso..

Ela:- Você me ama?

Ele:- Claro! Muito, muito!

Ela:- Alguma vez você já me traiu?

Ele:- NÃO!!!

Ela:- Me beija.

Ele:- Evidente! Sempre que possível!

Ela:- Você seria capaz de me bater?

Ele:- Você está doida! Jamais!

Ela:- Posso confiar em ti?

Ele:- Sim.

Ela:- Querido!

Depois do casamento...

Basta ler mas ao contrario, ou seja, de baixo para cima......

SENTENÇA DO CASO CAPUCHINHO VERMELHO

video

JORNAIS DE HOJE

clique para ampliar








T-SHIRT PARA O MUNDIAL 2010

clique para ampliar

enviado por E. FRANÇA