segunda-feira, 17 de maio de 2010

FAZER PELA VIDA

clique para ampliar

EXPLORAÇÃO DE MINÉRIO



Clip explicativo sobre la actual modalidad de minería llevada a cabo en la Argentina y en el mundo. Con la participación voluntaria de los siguientes actores:Julieta Diaz, Raúl Taibo, Georgina Barbarossa, Silvia Pérez, Mirta Wons, Gastón Pauls, Nicolás Pauls, Laura Azcurra, Carlos Portaluppi, Juan Palomino, Leonor Manso, Celina Font, Cristina Martin(Conciencia Solidaria) y realizado por el director Pablo D'Alo Abba.
Nuestra Gratitud! para todos los que participaron y realizaron este audiovisual!

enviado por D.A.M.

EDUARDO DÂMASO




O Mundo mudou...

Afinal o mundo mudou nos últimos 15 dias, também para o nosso primeiro-ministro. O homem cheio de certezas inabaláveis que demolia qualquer crítica com uma gritaria de fé foi ontem obrigado a reconhecer o óbvio, que há meses lhe andavam a dizer: as contas públicas abanam numa perigosa corda bamba e o financiamento da economia está longe de estar garantido.

Portugal não é a Grécia, mas o que dizer das imagens penosas de dois políticos (Sócrates e Passos Coelho) que ontem se apresentaram com o ar mais humilde que lhes era possível a pedir desculpas aos portugueses!? Estes dois políticos são o rosto de hoje de políticas que há 30 anos fazem o mesmo: gerem a economia como instrumento eleitoral da política ou, melhor dizendo, da manutenção dos seus próprios benefícios e interesses.

Quando a coisa corre mal são sempre os mesmos trabalhadores por conta de outrem, funcionários públicos e pensionistas a fazer furos no cinto. Este indecoroso Bloco Central vai tributar rendimentos de 500 e poucos euros. Vai encarecer medicamentos a quem já não os pode comprar. Vai aumentar bens de primeira necessidade. Vai asfixiar as famílias e a economia. Tudo porque o mundo mudou nos últimos 15 dias, como diz Sócrates. E Portugal quando muda e varre estes políticos para bem longe!?

in "CORREIO DA MANHÃ"
14/05/10

MARIA DOLORES PRADERA

SENSIBILIDADE MASCULINA


Um homem estava em coma há algum tempo.
A esposa ficava à sua cabeceira dia e noite.
Um dia o homem acorda, faz um sinal à mulher para se aproximar e
sussurra-lhe:
- Durante todos estes anos estiveste ao meu lado.
Quando me despedi do meu primeiro emprego, estavas comigo.
Quando depois faliu a empresa que constitui, só ficaste tu para me apoiar. Quando perdemos a casa ficaste comigo.
Desde que fiquei com todos estes problemas de saúde, nunca me abandonaste. Sabes uma coisa,...
Os olhos da mulher encheram-se de lágrimas:
- Diz amor...
- Acho que me dás azar!!!

Queria tirar foto não era?????


enviado por APB

A MORTE DA EXECUTIVA BEM SUCEDIDA

Foi tudo muito rápido.

A executiva bem-sucedida sentiu uma pontada no peito, vacilou, cambaleou. Deu um gemido e apagou-se. Quando voltou a abrir os olhos, viu-se diante de um imenso Portal. Ainda meio tonta, atravessou-o e viu uma miríade de pessoas. Todas vestindo cândidos camisolões e caminhando despreocupadas. Sem entender bem o que estava a acontecer, a executiva bem-sucedida abordou um dos passantes:

- Enfermeiro, eu preciso voltar com urgência para o meu escritório, porque
tenho um meeting importantíssimo. Aliás, acho que fui trazida para cá por engano, porque o meu seguro de saúde é Platina, e isto aqui está a parecer-me mais a urgência dum Hospital público. Onde é que nós estamos?
- No céu.

- No céu?...
- É.

- O céu, CÉU...?! Aquele com querubins, anjinhos e coisas assim?

- Exacto! Aqui vivemos todos em estado de graça permanente.
Apesar das óbvias evidências, ausência de poluição, toda a gente a sorrir, ninguém a usar telemóvel, a executiva bem-sucedida levou tempo a admitir que havia mesmo batido a bota.

Tentou então o plano B:
Convencer o interlocutor, por meio das infalíveis
técnicas avançadas de negociação, de que aquela situação era inaceitável. Porque, ponderou, dali a uma semana iria receber o bónus anual, além de estar fortemente cotada para assumir a posição de presidente do conselho de administração da empresa. E foi aí que o interlocutor sugeriu:
- Talvez seja melhor a senhora conversar com Pedro, o coordenador.

- É?! E como é que eu marco uma audiência? Ele tem secretária?

- Não, não. Basta estalar os dedos e ele aparece.
- Assim?

- Quem me chama?

A executiva bem-sucedida quase desabava da nuvem. À sua frente, imponente,
segurando uma chave que mais parecia um martelo, estava o próprio Pedro.
Mas, a executiva tinha feito um curso intensivo de approach para situações
inesperadas e reagiu logo:
- Bom dia. Muito prazer. Belas sandálias. Eu sou uma executiva bem-sucedida e...
- Executiva... Que palavra estranha. De que século veio?
- Do XXI. O distinto vai dizer-me que não conhece o termo 'executiva'?
- Já ouvi falar. Mas não é do meu tempo.

Foi então que a executiva bem-sucedida teve um insight.
A máxima autoridade
ali no paraíso aparentava ser um zero à esquerda em modernas técnicas de gestão empresarial. Logo, com seu brilhante currículo tecnocrático, a executiva poderia rapidamente assumir uma posição hierárquica, por assim dizer, celestial ali na organização.
- Sabe, meu caro Pedro. Se me permite, gostaria de lhe fazer uma proposta. Basta olhar para essa gente toda aí, só na palheta e andando a toa, para perceber que aqui no Paraíso há enormes oportunidades para dar um upgrade na produtividade sistémica.
- É mesmo?

- Pode acreditar, porque tenho PHD em reorganização. Por exemplo, não vejo
ninguém usando identificação. Como é que a gente sabe quem é quem aqui, e quem faz o quê?
- Ah, não sabemos.
- Percebeu? Sem controlo, há dispersão. E dispersão gera desmotivação.
Com o tempo isto aqui vai acabar em anarquia. Mas podemos resolver isso num instante implementando um simples programa de targets individuais e avaliação de performance.
- Que interessante...

- É claro que, antes de tudo, precisaríamos de uma hierarquização e um organograma funcional, nada que dinâmicas de grupo e avaliações de perfis psicológicos não consigam resolver.
- !!!...???...!!!...???...!!!

- Aí, contrataríamos uma consultoria especializada para nos ajudar a definir as estratégias operacionais e estabeleceríamos algumas metas factíveis de leverage, maximizando, dessa forma, o retorno do investimento do Grande Accionista... Ele existe, certo?
- Sobre todas as coisas.
- Óptimo. O passo seguinte seria partir para um downsizing progressivo, encontrar sinergias high-tech, redigir manuais de procedimento, definir o marketing mix e investir no desenvolvimento de produtos alternativos de alto valor agregado. O mercado telestérico, por exemplo, parece-me extremamente atractivo.
- Incrível!
- É óbvio que, para conseguir tudo isso, teremos de nomear um board de
altíssimo nível. Com um pacote de remuneração atraente, é claro.
Coisa assim
de salário de seis dígitos e todos os fringe benefits e mordomias
da praxe.
Porque, agora falando de colega para colega, tenho a certeza de que vai concordar comigo, Pedro. O desafio que temos pela frente vai resultar num Turnaround radical.
- Impressionante!

- Isso significa que podemos partir para a implementação?

- Não. Significa que a senhora terá um futuro brilhante...
se for trabalhar
com o nosso concorrente. Porque acaba de descrever, exactamente,
como
funciona o Inferno...


*Max Gehringer (Revista Exame)*



.

4 - COMO AS MULHERES LIDAM COM A TECNOLOGIA ...



enviado por M. COUTINHO




2 - OS FUTUROS DOUTORES


Numa outra oral. Cadeira de História das Ideias Políticas e Sociais.

- Qual é a obra de fundo de Adolfo Hitler?
- É a Bíblia alemã.
- Pode dizer-me o que é um genocídio?
- É a morte dos genes.
- Como?
-
É a morte dos genes e dos fetos.

forum do grupo ecuménico de carcavelos

TENHA UM BOM DIA

Segurança Social assegura pensões quando os pais não podem pagar.
Só em Abril, o Estado teve de suportar 13 134 processos.

A Segurança Social gastou em 2009 19,5 milhões de euros em pagamento de pensões de alimentos a crianças cujos pais não podem pagar. Por mês, em média, mais de dez mil crianças recebem a pensão de alimentos através deste Fundo de Garantia de Alimentos Devidos a Menores (FGADM).
O Fundo do Estado é usado para casos em que o pais ou a mãe que devia pagar a pensão de alimentos ficou desempregado/a e que por isso deixa de pagar. Há também situações "em que as pessoas realizam uns "biscates" sem que se saiba quanto recebem e existem ainda aqueles cujo paradeiro não se consegue apurar", explica a juíza do Tribunal de Família e Menores de Lisboa, Lídia Renata.
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS"

Portugal quer ser o ponto de partida para a actuação de
empresas brasileiras no mercado europeu
,
disse o primeiro-ministro. José Sócrates salientou ainda que Portugal "não precisará" de ajuda do FMI".

Em entrevista divulgada pela emissora brasileira Rede TV, José Sócrates afirmou que os dois países têm "assistido a um desenvolvimento e uma intensificação das relações comerciais, com as melhores empresas brasileiras a investir em Portugal".
"A economia brasileira está numa cena de internacionalização. O Brasil está forte economicamente. O Brasil prosperou muito. O Brasil tem afirmação forte no contexto internacional e suas empresas começaram a internacionalizar-se", disse Sócrates.
"JORNAL DE NOTÍCIAS"

PSD quer desempregados a fazer trabalho gratuito três dias por semana
Os desempregados com subsídio de desemprego vão ser obrigados a prestar serviço à comunidade em instituições públicas ou do sector social durante 15 horas semanais, distribuídas por três dias úteis, caso seja aprovada a proposta do PSD para tornar obrigatória a prestação de um "tributo solidário".
Os encargos com transporte, subsídio de alimentação e seguro de acidentes pessoais seriam suportados pelas entidades promotoras.
Segundo a proposta social-democrata, assinada pelo líder parlamentar, Miguel Macedo, também os beneficiários do Rendimento Social de Inserção (RSI) são obrigados a assinar o acordo para a "prestação de actividade socialmente útil". Neste caso, a carga horária semanal seria superior, de 20 horas, distribuída ao longo de quatro dias.
"JORNAL DE NEGÓCIOS"

Taça no Jamor pode acabar
Madail aponta a mudança de estádio se não houver intervenção do Estado no palco mítico.
A Federação Portuguesa de Futebol seguiu à risca o regulamento da Taça de Portugal e manteve a final no Jamor, mas o Estádio Nacional continua a recolher críticas.
A FPF organiza a competição e deseja a melhor a qualidade na prova. O Jamor recebeu um duelo inédito, e foi a 27.ª final dos portistas, que chegaram ao jogo de ontem já com 14 Taças erguidas: no programa distribuído, as contas iam, erradamente, na 26.ª final e em 13 Taças.
"A BOLA"

16 mil jovens portugueses encontraram um emprego no estrangeiro
Os recém-licenciados portugueses não são diferentes dos outros: progredir na carreira e conhecer culturas diferentes são as motivações que os levam a escolher outro país para trabalhar, explica Margarida Marques, socióloga da Universidade Nova de Lisboa, assegurando que Portugal não está fora das tendências do mercado globalizado: "Há cada vez mais mão--de-obra qualificada a procurar trabalho no estrangeiro." Os dados sobre as expectativas profissionais dos recém-licenciados portugueses são inexistentes mas, segundo o Instituto Nacional de Estatísticas, em 2009 existiam 16 mil jovens até aos 35 anos a trabalhar no estrangeiro, o que representa um decréscimo face ao ano anterior, quando eram 22 mil os jovens empregados fora do país.
"i"

Governo "congelou" valor do défice de 2009 contra as previsões da DGCI
Ao longo de 2009, os dirigentes da Direcção-Geral dos Impostos seguiram a cobrança fiscal. Ao arrepio do discurso oficial traçado desde Maio desse ano, que insistia estar a cobrança fiscal "em linha com o previsto", a DGCI foi mensalmente assinalando uma degradação assinalável e chegou a estimar, a poucos dias das eleições legislativas de Setembro, uma quebra de 12,2 por cento face a 2008, quando o Governo ainda afirmava esperar uma queda de 9,1 por cento. Só em Novembro, o Governo admitiu o falhanço da previsão. O défice orçamental de 2009 acabaria por saltar para 9,3 por cento. O Ministério das Finanças não quis comentar.
"PÚBLICO"

700 euros por acolhimento
A Santa Casa da Misericórdia vai lançar no final do mês uma campanha de acolhimento de idosos institucionalizados que pode valer a cada família até 700 euros por mês.
O objectivo do programa é "fazer com que a institucionalização seja a última das soluções para idosos", disse ao CM fonte oficial da Santa Casa da Misericórdia. As regras já estão definidas: as famílias de acolhimento não podem ter rendimentos baixos e antes de ‘adoptar’ têm formação e acompanhamento. Pelo acolhimento, estas famílias recebem 447 euros, a que se soma 70% da pensão do idoso, totalizando os 622 euros. A verba pode ascender a 700 euros caso o idoso seja altamente dependente.
"CORREIO DA MANHÃ"

Maniche rescinde e pode rumar a Alvalade
O médio português Maniche vai deixar o Colónia, depois de clube e jogador terem rescindido o contrato que os ligava por mútuo acordo. O destino do internacional português, que tinha vínculo até junho de 2011 com os alemães, poderá ser o Sporting, segundo avança a imprensa alemã este domingo.
No site da Bundesliga pode ler-se uma declaração do diretor geral do Colónia onde diz que "Maniche expressou o desejo de voltar para Portugal para junto da sua família e nós aceitámos o seu pedido".
O Colónia agradece a Maniche "todo o trabalho desenvolvido no clube" e deseja "as melhores
felicidades para o futuro" do jogador.
"RECORD"

2 - A SINFONIA INACABADA DE EINSTEIN

ULTRA REACCIONÁRIA - IDEAL PARA O MUNDIAL

E V I D Ê N C I A



"...A situação dos mercados financeiros é tão má, que as mulheres estão de novo a casar por amor."

enviado por ADNARIM

BENFIQUICES

clique para ampliar

JORNAIS DE HOJE

clique para ampliar